Blog do Leão

Um dia, um adeus

285 9

 

 

Caros tricolores, quando em 10 de novembro de 2017 a diretoria tricolor anunciou oficialmente o nome de Rogério Ceni como treinador ouvimos comentários de todas as espécies.

“Não dura um mês”
“Se não deu certo no São Paulo, imagine aqui”
“Nunca foi treinador”
“Bem vindo de volta a Série C, Leão”

Estes aí de cima foram maioria. Também tivemos poucos bons presságios, tipo “vamos torcer pra dar certo”. Mas ninguém apostou no acesso a Série A, muito menos que seríamos campeões da Série B, do Nordeste e do Cearense.

Foram 20 meses que tiveram contratempos, nada de anormal no mundo do futebol. Porém sabemos que nossos momentos de alegria foram intensos e inesquecíveis. O próprio presidente considera Rogério como o maior treinador da história do clube, e ele sabe melhor que ninguém que o legado deixado pelo professor é muito mais que o entupimento da sala de troféus. Conquistar títulos, contribuir para a estrutura, divulgar o clube e recuperar o prestígio são apenas os benefícios visíveis a olho nu.

Hoje foi um dia diferente. Um dia de despedida, daquelas que marcam e deixam um nó na garganta. Será impossível ver o Ceni na TV e não lembrar os momentos épicos na Arena, em Goiânia, na Ressacada e no Almeidão. Mas também foi um dia de gratidão, gratidão pela confiança mútua e pela cumplicidade de um relacionamento que foi bom enquanto durou. Desgastes acontecem, principalmente quando se tem personalidade forte, sabemos que no nosso caso não foi diferente, a unanimidade é burra, mas nada é maior que o legado.

Obrigado por tudo, professor. Seguimos nossa vida aqui tentando dar continuidade ao que foi simplesmente iniciado.

Vamos à luta! Arrocha, Leão!