Blog do Maranhão

O império da traição

Na edição de hoje, do O POVO.dom

O império da traição

Émerson Maranhão18asemana
Editor de Conteúdo do Núcleo Audiovisual

Ainda que por vias tortuosas – e valendo-se de outras acepções que não a infidelidade amorosa com que é comumente associada – a traição foi senhora destes dias. Traído pela tecnologia (quer pela sua falta de intimidade com ela ou pela ação de hackers) o modelo Paulo Zulu chorou ao ter a imagem de sua nudez viralizada em redes sociais – mesmo que, ante o nude, muitos não enxergassem motivos para lágrimas. Traídos também se sentiram os aficionados pelo Milk-shake de Ovomaltine, que depois de quase 60 anos de exclusividade no Bob’s trocou o antigo parceiro pelo rival-mor McDonald’s.
Os espectadores que acreditavam ser ‘Aquarius’ o mais merecedor filme a receber a chancela do governo brasileiro para disputar o Oscar de produção estrangeira tiveram suas expectativas traídas pela comissão designada para tal escolha. Mas não é de hoje que este governo se sente traído pelo diretor Kleber Mendonça Filho e cia.
Há quem considere que o escritor e ator Gregório Duvivier traiu o bom senso ao declararem carta aberta amor à atriz Clarice Falcão, sua ex-esposa. Mas também há quem ache que ele traiu seus leitores ao disfarçar em idílio uma estratégia de marketing.
Por fim, o ator Domingos Montagner foi traído pelo destino, ao mergulhar nas águas do Velho Chico para uma breve despedida e delas só retornar encantado em estado definitivo. Carl Jung dizia que “A traição nos põe diante de nós próprios”. Talvez aí esteja a justificativa.

Recomendado para você