Blog do Maranhão

Como Dandara me dói vezenquando!

“Eu vou ficar calado um tempo enorme só olhando você, sem dizer nada. Só olhando, olhando e pensando: meu Deus, ah meu Deus, como você me dói vezenquando”. Este trecho do conto Harriet, escrito por Caio Fernando Abreu, martela-me o juízo há uma semana. Tomou-me a mente ao ouvir o lamento de dona Francisca Ferreira, carpindo entre lágrimas, nos ombros de Camilo Santana, Dandara, a filha morta. “Fizeram tanta coisa ruim com meu filho, governador…”

Dias depois foi Ricardo, o irmão de Dandara, que o trouxe de volta, ao comentar o suplício, sem se dar conta da imensidão do que dizia. “Em nenhum momento ele (sic) quis correr. Só fazia olhar e achar que era só mais uma pisa que tava levando. Fico pensando: por que tanta maldade?”.

O martírio a que Dandara foi submetida não foi à toa, traz visibilidade à dura realidade de pessoas trans no Ceará, argumentam, à guisa de consolo, alguns. Mas temo ser um placebo essa alegação, a servir de bálsamo para um dor que não cessa.Porque não foi o suplício de Dandara que causou comoção e mobilizou a opinião pública. Se assim o fosse, a agressão a Hérika Izidoro, três dias antes, não teria permitido que a filha de dona Francisca fosse barbaramente assassinada.

A invisibilidade que Dandara carregou em vida não findou com sua morte, mas só com a espetaculização dela nas redes sociais. Assim como a família sabia que eram frequentes as agressões que ela sofria, que eram sistemáticas as ‘pisas corretivas’, também sempre soubemos e sabemos o quanto a transfobia e a homofobia fazem vítimas todos os dias no Brasil. E não nos importamos. O que comoveu a sociedade civil não foi o sofrimento imposto a Dandara, foi ter esse sofrimento invadindo a zona de conforto e segurança das timelines mundo afora.

Como uma Macabéia do século 21, Dandara teve uma morte redentora para a vida pouca que lhe coube (não por gosto ou opção, mas porque foi privada de outra possibilidade de vida). Tornou-se mártir de uma causa nobre e urgente. E torço com todas as forças para que sua morte divida águas, como já está ocorrendo em relação a algumas políticas públicas no Ceará. Mas, em algum lugar no fundo do peito, Dandara me dói vezenquando. Talvez por saber que ela, transmutada em tantas iguais, segue morrendo barbaramente todos os dias por aí.

GIRO LGBT (XYZ)

A COORDENADORIA ESPECIAL da Diversidade Sexual de Fortaleza promove hoje a primeira edição do Happy Hour da Diversidade. O evento terá shows de Flavia Fontenele, Lena Oxa e Rayanna Rayovack, além do DJ Arlindo nas pick-ups. É grátis, a partir das 17hs, na Praça da Criança, Centro.

AMANHÃ, 18, O CENTRO Cultural Bom Jardim (CCBJ) e entidades e grupos artísticos ligados à pauta LGBT realizam o Dandaras Vivem, ato em repúdio à violência sofrida por Dandara e por todos os LGBTs violentados diariamente, no País. É grátis, das 16hs às 21h30min, no CCBJ.

DEFESA DE CAUSAS LIGADAS a questões de famílias homoafetivas e de direitos humanos envolvendo o público LGBT é a especialidade do escritório Maia, Menezes, Araújo Advocacia, que acaba de ser aberto em Fortaleza.

 

YSIS LAUANDA É A MISS GAY Ceará 2017. Ela foi escolhida em concurso realizado no último domingo, no TJA

Patrick Mendes, CEO da AccorHotels América do Sul, assina manifesto do Fórum de Empresas e Direitos LGBT

 

A REDE HOTELEIRA ACCORD tornou-se a primeira do setor a assinar a Carta de Adesão ao Fórum de Empresas e Direitos LGBT e aos seus 10 Compromissos. Entre eles, a promoção da igualdade de oportunidades e de ambiente respeitoso aos LGBT. Bravo!

OUÇA ESSA

“O ideal seria ser tratada como modelo apenas, pelo meu biotipo. Acho que, sim, no momento em que você usa esse rótulo de trans já tem um preconceito aí”

Valentina Sampaio, top model cearense, primeira modelo trans a estampar a capa da Vogue Paris, falando sobre preconceito contra trans no fashion world

“Na minha época fez falta alguém dizer para mim assim ‘olha, tá tudo certo em ser gay, olha, não tem problema nenhum, olha, ser gay não é sinônimo de dar errado’. E eu de repente comecei a ver que é muito legal, entendeu, ser gay e falar disso numa boa”

Fernando Grostein Andrade, cineasta, 36, falando sobre processo de aceitação da homossexualidade, no primeiro vídeo de canal de sua produtora no YouTube

“LeFou agora é oficialmente gay, mas na verdade ele sempre foi. É incrível que isso choque mais do que o envolvimento de uma menina com um búfalo.”

Bradley Pierce, dublador do personagem LeFou na animação A Bela e a Fera, de 1991, falando sobre a polêmica em torno do novo filme da Disney.

DE OLHO NO LAMPIÃO

O dramaturgo Aguinaldo Silva (FOTO), o cantor Ney Matogrosso, o escritor João Silvério Trevisan e a cartunista Laerte Coutinho são alguns dos nomes que dão depoimentos para o documentário Lampião da Esquina, que será exibido nesta segunda, dia 20, às 22h, no Canal Brasil. A produção remonta a fundação do jornal, pioneiro no Brasil voltado para o público LGBT. Vale conferir!

FESTAS DO FIMDE

1 Hoje, sexta-feira, o California Thermas Club (rua Bárbara de Alencar, 424, Centro), promove a Sexta Multishow, a partir das 20hs, com o espetáculo Between Light and Darkness, com Camilly Leycker e Linda Rayssa Di Viáfora. Ingresso: R$ 25. Amanhã, sábado, às 18h30min começa o Videokê Premiado. Ingresso: R$ 25. No domingo, dia 26, partir das 20h, a casa realiza o espetáculo The Hot Diva and the Burning Cat com Camilly Leycker e o gogo dancer Marcelo Rodrigues. Ingresso: R$ 25. O California Thermas Club funciona todos os dias da semana, das 15h às 23h.

DJ Tommy Love

2 Hoje, sexta-feira, a boate Level (Rua Dragão do Mar, 218, Praia de Iracema), promove a festa Kero Baile Funk, a partir das 23hs. Nas pick-ups, os DJs Thales Sales, Lucas Praciano, Ivy Banks, Rebeca Freitas, Gabriel Carvalho, Rodrigo César, Pedro Hélio e Claudine Albuquerque. Ingresso: R$ 15 (até 0h) e R$ 20 (após 0h). Amanhã, sábado, a casa recebe a festa Super Blitz World, a partir das 23h. Super Mário é o tema de festa, que tem como principal atração o DJ Tommy Love (The Week/SP). Completam o line-up, Amabilis Ohanna, Fabio Balack, Italo Bergman, Jona Bautrip, Leo Telles, Lourran, Luciano Maia, Ph Archibald e Sergio Klisman. Ingresso: R$ 20 (pista dupla até 0h), R$ 25 (pista individual, após 0h) e R$ 80 (camarote, com 12 fichas de bebidas). Já no domingo, 19, a boate promove o lançamento do concurso Level Queen 2017, a partir das 21hs. Nas pick-ups, os DJs Marcelofort, Amabilis Ohanna, Victor Sá e Lourran Carneiro. Participação: Marcia Ópera, Letícia Dayer, Rochele Santrelly, Keylla Lorran, Bianca Lorran, Nathielly Saron, Pamela Carvalho, Valentina Silva. Ingresso: R$ 15 (até 0h) e R$ 20 (após 0h).

3 Hoje, sexta-feira, o Dragon Health Club (Rua Almirante Jaceguai, 239, na ladeira do Centro Dragão do Mar) realiza a festa Dark Night, a partir das 18hs. No line-up, performance de Paulo Cyclone, DJ Ad Kenje nas pick-ups e apresentação do grupo de dança The Crazy. Os equipamentos e serviços do clube estarão funcionando a partir das 15h. Ingresso: R$ 45.

4 Hoje, sexta-feira, a boate Haus (Av. Almirante Tamandaré, 19, Centro Dragão do Mar) promove o Baile de Peixes, a partir das 23hs. No line-up, os DJs Tarciso Ferreira, Paty Falcão, Junior Almeida, Renato Harrison, Mateus Brasil, Jonathan Souza e Felipe Lopes. Plus: piscianos têm entrada free. Ingresso: R$ 25. Amanhã, sábado, a casa realiza a festa St. Patrick’s Day: Camarote Open Bar de Cerveja, a partir das 23h. Na pista eletrônica, os DJs Lia Tavares, Ana Flávia, Tayana Rocha e Gustavo Addler. Ingresso: R$ 50 (camarote open bar de cerveja, antecipado) e R$ 30 (pista, na hora).

5 Amanhã, sábado, a boate Lancelot (rua Almirante Jaceguay, 7, em frente à Praça do Centro Dragão do Mar) promove show de lançamento da carreira-solo da cantora Walkyria Santos (ex-Magnificos e ex-Solteirões do Forró), a partir das 23h. Também sobem ao palco da casa a banda Forró na Veia & Aline Mel. Na pista eletrônica, DJs Lobinha e Liz Priscila.

DJ Alberto Ponzo

6 Amanhã, sábado, o DS Club (rua Dragão do Mar, 308, Praia de Iracema) recebe a festa de ressaca do bloco Aceita que dói menos, a partir das 16h. No line-up, os DJs Adrian Brasil, Gabby, Yümmy+Ravena e Stella Monstra + performance de Brenna Conceccer e Luca Price. Ingresso: R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). À noite, o clube promove a festa Black Universe – Special B’day DJ Thiago Costta. Na pista eletrônica, além do aniversariante, os DJs Alberto Ponzo (The Week/SP), Diego Baez, Mila Mian e Rachid Barros. No espaço Open Air, shows de Monique Pessoa e Thays Oliveira. Ingresso: R$ 25

Recomendado para você