Blog do Maranhão

José Mayer admite ter assediado sexualmente figurinista

O ator, que antes tratou caso como “ficção”, diz que cometeu “brincadeiras de cunho machista” contra Susllen Tonani. Ele foi suspenso pela TV Globo

Nem os capítulos finais de A Lei do Amor, nem a estreia de A Força do Querer. A recente mudança de trama no mais nobre dos horários da teledramaturgia brasileira não despertou tanta atenção nem causou tanta comoção quanto a denúncia de assédio sexual ocorrido nos bastidores dos Estúdios Globo, envolvendo uma jovem figurinista e um dos principais galãs da emissora. O episódio real, de natureza tão rocambolesca que emula a tessitura dramática que costumam ter os folhetins, chegou a seu desfecho ontem, com uma revelação surpreendente. Sim, o mocinho na verdade agia como um vilão e cometeu o crime.

“Eu errei. Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava. A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora. Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas”, reconheceu o ator José Mayer, 67 anos, em carta aberta divulgada na tarde de ontem.

A declaração pública pôs fim a uma novela, com o perdão do trocadilho inevitável, que se iniciou na última sexta-feira, 31 de março. Num relato em primeira pessoa publicado no blog “#Agoraéquesãoelas”, do jornal Folha de S. Paulo, a figurinista Susllem Tonani, 28 anos, acusava, com riqueza de detalhes, José Mayer de tê-la assediado sexualmente.

Segundo este depoimento, a situação, que começou com gracejos e elogios (“Como você é bonita” e “Como a sua cintura é fina”), foi evoluindo para cantadas desrespeitosas (“Fico olhando a sua bundinha e imaginando seu peitinho” e “Você nunca vai dar para mim?”), e culminou com um toque na genitália da figurinista.

“Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava. A atitude correta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora”

José Mayer, 67 anos, ator

“Em fevereiro de 2017, dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, esse ator, branco, rico, de 67 anos, que fez fama como garanhão, colocou a mão esquerda na minha genitália. Sim, ele colocou a mão na minha b* e ainda disse que esse era seu desejo antigo”, detalhou Susllem no blog.

Pouco depois de publicado, o post foi removido pela Folha, porque o ator não havia sido ouvido em relação às acusações. Na tarde do mesmo dia, José Mayer deu entrevista ao veículo e negou tudo. “As palavras e atitudes que me atribuíram são próprias do machismo e da misoginia do personagem Tião Bezerra, não são minhas! Peço a todos que não misturem ficção com realidade”.

A partir daí, surgiram duas frentes. Uma de apoio a José Mayer, que estaria sendo usado para dar holofotes a uma jovem “carreirista” que queria se promover às custas de um galã de primeiro escalão. A outra, em apoio a Susllem Tonani, com quem se solidarizaram diversas ex-colegas de trabalho do ator. “José Mayer não se emenda”, postou no Facebook a atriz Letícia Sabatella, seguido do link para o relato no blog. Em nota oficial, a Globo prometeu apurar rigorosamente o caso.

Já no começo da semana, a primeira frente foi se esvaziando, enquanto a segunda ganhava força. Uma boato sobre o afastamento de Mayer do elenco da novela O sétimo guardião, de Aguinaldo Silva, para a qual estava reservado, ganhou corpo e chegou a ser negado e depois confirmado pela Globo, “para preservar a imagem do ator”.

Na manhã de ontem, diretoras, atrizes, produtoras e outras funcionárias da emissora promoveram um ato nos Estúdios Globo em apoio à figurinista. Elas usavam camisetas com a frase “Mexeu com uma, mexeu com todas”. Outras atrizes da TV, que não estiveram no ato, postaram fotos usando a camiseta ou compartilharam a frase nas redes sociais. Entre elas, Drica Moraes, Tainá Müller, Sophie Charlotte, Gloria Pires, Grazi Massafera e Taís Araújo.

No início da tarde, José Mayer assumiu, em carta aberta, que praticou assédio sexual. Na sequência, a TV Globo emitiu nota oficial comunicando que “apurado o caso, tomou a decisão de suspender o ator José Mayer de produções futuras dos estúdios Globo por tempo indeterminado” e pediu desculpas públicas a Susllen Tonani por ter “vivido essa situação inaceitável num ambiente que a emissora se esforça cotidianamente para que seja de absoluto respeito e profissionalismo”.

 

Recomendado para você