Blog do Maranhão

Encontro estudantil LGBT da UFC reúne mais de mil participantes

Segundo os organizadores, o evento já é o maior encontro LGBT de estudantes realizado em uma universidade no Brasil e o maior encontro de juventude LGBT do Norte e Nordeste

O II Encontro LGBT da Universidade Federal do Ceará (UFC) ocorreu neste fim de semana e, segundo seus organizadores, se tornou o maior evento do gênero no País. Mais de 1.100 estudantes se inscreveram para participar de atividades como mesas de debates, grupos de discussões, oficinas e performances, além de programações culturais, que ocorreram da sexta-feira (25) até o domingo (27).

Em pauta, educação, saúde, LGBTcídio, participação social, feminismo, gênero, igualdade racial e antiproibicionismo. O encontro foi organizado pela Diretoria LGBT do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da UFC, teve acesso gratuito e contou com a participação de estudantes de diversas universidades.

Ao fim do evento, foi produzido um documento de reivindicações que pede a punição por suspensão ou expulsão de estudantes, professores e servidores que reproduzam violências motivadas por LGBTfobia dentro da universidade; assim como também requer a  aprovação do Projeto de Lei 7.292/17, de indicação da deputada federal Luizianne Lins (PT/CE), intitulado ‘Lei Dandara’, que trata da qualificação de crime de ódio à pessoas LGBTs.

Este documento, que ainda não foi disponibilizado, será apresentado para a Reitoria da UFC, para a Assembléia Legislativa do Ceará e para a Coordenadoria Especial de Direitos Humanos do Governo do Estado do Ceará e estará disponível na íntegra nas páginas virtuais da UFC e do DCE.

Ainda de acordo com os organizadores, “o encontro construiu uma agenda de resistência às políticas de cortes na educação promovidas pelo Governo Temer e em defesa das Eleições Diretas Já!”.

Além do DCE da UFC, participaram na organização do encontro a Reitoria da UFC, o Grupo de Resistência Asa Branca (Grab), Fórum Cearense LGBT, Sintufc, Adufc, Centro de Referência Janaína Dultra, União Nacional dos Estudantes (UNE), Cuca da UNE, Ubes, Marcha Mundial das Mulheres, Coletivo de Juventude Negra Enegrecer, parlamentares, Marcha da Maconha, DCE do IFCE e movimentos de juventude do campo e da cidade.

Recomendado para você