Blog do Maranhão

Rico Delasam sobre ser gay: “Já me senti doente”

Rapper explica para Gabriela Pugliesi porque acredita que tratar homossexualidade como doença prejudica a comunidade LGBT

Em entrevista inspiradora, Rico Dalasam falou sobre a decisão de tratar homossexualidade como doença no canal Vendi Meu Sofá, da Snack, rede multiplataforma de canais. Conversando com Gabriela Pugliesi, o rapper desabafou e explicou porque acredita que essa medida prejudica a comunidade LGBT.

“Já me senti doente. Já me senti sujo. Já me senti um extraterrestre e já tive vontade de morrer. E tudo isso por crenças, pensamentos e ações que partem do mesmo princípio: porque as pessoas não aceitam elas tentam criminalizar”, afirma Delasam.

Ao relembrar a trajetória de Rico, Pugliesi perguntou sobre sua infância e comentou sobre a dificuldade de aceitação que crianças gays enfrentam desde cedo: “Acho que não era para uma criança estar pensando se o que ela é vai prejudicá-la ou não, se as pessoas vão continuar amando-a ou não. O medo (que um homossexual tem) é o medo da rejeição né? E crianças não deveriam pensar em rejeição”, rebateu seu convidado.

O músico contou que o Rap foi sua porta de entrada para a música e a ferramente necessária para desenvolver sua criatividade, mas também revelou que encontrou muita resistência em seu caminho por ser homossexual e negro: “Há 28 anos vem se construindo em mim o orgulho. Primeiro o orgulho de ser negro, depois o orgulho de ser gay. E a construção desse orgulho não é como o orgulho de torcer por um time, é um orgulho que vem depois de uma vergonha plantada sobre sua existência”, explica.

Já com visibilidade nacional, Rico Delasam ainda afirmou que tem muitas ambições e deseja conquistar destaque o suficiente para servir de inspiração para que outros negros e homossexuais também corram atrás de seus sonhos.

Para ver o vídeo:

 

Recomendado para você