Blog do Maranhão

“Discutir inclusão é importante para a sobrevivência dos negócios” (a Cena G desta semana)

ENTREVISTA

O consultor de diversidade e pesquisador na USP Ricardo Sales é um dos palestrantes convidados do III Fórum de Gestão de Pessoas – Inclusão, Diversidade & Comunicação Assertiva, que a Câmara Americana de Comércio (Amcham) realiza hoje, pela manhã, em Fortaleza. Ricardo foi eleito em 2017 um dos brasileiros mais influentes no tema diversidade nas corporações pela Out & Equal, a maior organização do mundo no assunto. É especialista nos temas inclusão, gênero, sexualidade e vieses inconscientes no trabalho. Professor e líder do Comitê LGBT da Associação Brasileira de Comunicação Empresarial, é também membro fundador do grupo de estudos em diversidade e interculturalidade da ECA/USP.

Nesta entrevista exclusiva à Cena G, Ricardo antecipa os temas que tratará na palestra, conta como surgiu seu interesse por este assunto e defende que o respeito à diversidade sexual é importante para empresas de todos os tamanhos e segmentos.

O POVO – Como surgiu seu interesse em pesquisar a diversidade de gênero e sexual nas organizações?

Ricardo Sales – Pesquiso o tema desde 2008, quando me formei na Universidade de São Paulo (USP). Depois continuei no mestrado, no doutorado e também como consultor. Sempre quis entender por que gênero ou orientação sexual impactavam a carreira de algumas pessoas. De lá para cá, o interesse pelo assunto cresceu muito e felizmente temos várias empresas se aproximando dessas questões.

OP – Qual a importância que a diversidade tem no ambiente corporativo?

Ricardo – Equipes diversas são mais criativas e conseguem gerar soluções mais inovadoras. Além disso, pessoas que sentem incluídas e respeitadas são mais engajadas, atuam como verdadeiras embaixadoras da organização e tendem a trocar menos de empresa. Outro ponto importante é que o ambiente de negócios não está dissociado do ambiente social. O Brasil ainda é o país que mais assassina LGBTs em todo o mundo e as empresas podem fazer sua parte para enfrentar este problema.

OP – Como as organizações podem se aproximar desta pauta?

Ricardo – O primeiro passo é envolver a alta liderança, convencê-los da importância do tema. Na sequência é preciso capacitar as equipes para a questão da diversidade, dando informações e orientando sobre o comportamento esperado. Também é importante mapear o cenário e identificar quais os maiores gargalos da empresa. Por exemplo, existem poucas mulheres ou pessoas negras em cargos de liderança. Sabendo disso, que medidas posso tomar, que resultado quero alcançar e em quanto tempo? Planejamento estratégico é fundamental.

 

OP – Em seu trabalho como consultor, o senhor poderia nos indicar ações e resultados práticos neste sentido?

Ricardo – Trabalho para algumas grandes marcas e empresas. Percebo no meu dia a dia como a valorização da diversidade é importante para o recrutamento de talentos. As novas gerações, sobretudo, não aceitam mais trabalhar em empresas de cultura machista ou preconceituosa. Discutir inclusão é importante para a sobrevivência dos negócios.

OP – O que os participantes de sua palestra podem esperar?

Ricardo – Pretendo mostrar como a questão da diversidade é importante para empresas de todos os tamanhos e segmentos. É o assunto do momento e esta pauta veio para ficar. As empresas que saírem na frente terão reconhecimento da sociedade e um excelente diferencial competitivo.

 

NOTEENHAS

NEW FACE

Brendah Barcelli é a primeira finalista do concurso New Face Dragon 2018. No último domingo, ela derrotou Stéphanne Krieger D’mortáguas na primeira eliminatória da disputa. Em 14 de abril será escolhida a segunda finalista e em 19 de maio, a terceira.

A final do concurso está marcada para 10 de junho e premiará a vencedora com R$ 500 em dinheiro, um mês de entrada gratuita no Dragon Health Club, um show especial na casa em julho e uma vaga no tradicional concurso Transformista do Ano, além da faixa de vencedora. O concurso é realizado pelo Dragon Club e a produção é assinada por Janos Barbosa, Tatiana Hilux e André Vieira (do grupo The Crazy).

UM FILME DAS ÍNDIAS

Dentro da mostra de cinema indiano Devi: Mulher em Cena, que está em cartaz na Caixa Caixa Cultural Fortaleza, será exibido amanhã (23/3), às 15 horas, o longa Margarita com um canudo, de Shonali Bose. O filme conta a história de Laila, uma adolescente com paralisia cerebral que descobre ser bissexual, já que se sente atraída por homens como Jared, apesar de estar namorando com a jovem ativista Khanum. A sessão sessão especial terá legendagem LSE para o público com deficiência auditiva. O ingresso custa R$ 4 (inteira) e R$ 2 (meia).

SERVIÇO – Margarita com um canudo

Onde: Caixa Cultural Fortaleza (Av. Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema)

Quando: 23/3, às 15h

BAZAR TRANS

O abrigo Thadeu Nascimento, que recebe pessoas trans em situações de vulnerabilidades, realiza bazar solidário no próximo dia 7 de abril, sábado, na pracinha da Gentilândia, das 16h às 21 horas. Na ocasião, serão vendidas t-shirts da loja Te Conheço, Laranjeira e bijuterias confeccionadas pelas 14 pessoas que vivem no abrigo.

Criado e mantido há oito meses sem recursos públicos, o abrigo também está recebendo doações de sapatos e roupas masculinas e femininas, assim como doações em dinheiro. Outras informações podem ser obtidas pelo WhatsApp e telefone (085) 985538070.

FESTAS DO FIMDE

OPS BAR!

HOJE, QUINTA-FEIRA, o Ops Bar e Balada (Rua Frederico Borges, 404, Varjota) realiza seu Quiz Show!, a partir de 21 horas. Amigos se reúnem em grupos para divertida disputa de conhecimento sobre temas variados. A premiação para o 1° colocado são dois baldes de cerveja (10 long necks); o 2° colocado ganha um balde de cerveja (5 long necks). A casa abre às 18h, com promoção de caipirinha em dobro até as 20h. Entrada gratuita. Já amanhã, sexta-feira, a casa promove mais uma edição do projeto Shot, com muito Deep/House, a partir das 20h. No comando das pick-ups, os DJs Morr, Gabriel Albu, The Mister e Dimerize. Plus: rodadas de shot liberadas de hora em hora + compre 4 cervejas e leve 5. Entrada: R$ 10 (até 23h) e R$ 20 (depois de 23h). Já no sábado, dia 24, a casa recebe show da banda Borogodó, a partir das 20hs. Plus: caipirinha em dobro até 23h + compre 4 cervejas e leve 5. Entrada: R$ 10 (até 23h) e R$ 20 (inteira).

BOATE LEVEL

AMANHÃ, SEXTA-FEIRA a boate Level (Rua Dragão do Mar, 218, Praia de Iracema) promove o Baile das Parceiras, a partir das 23hs. No comando das, pick-ups, os DJs Luiz Neto, Di Soarez, Emmanuel Costta, Fabio Balack e Nick. Plus: rodadas de drinques + cardápio com preço promocional. Ingresso: R$ 15. No sábado, dia 24, a boate realiza a festa Blackout – Edição cremosa, a partir das 23h.No line-up de performances, a diva Rayanna Rayovack apresenta Yara (live show), Fernando Pelizari (live show) e grupo Snakers (special performance). Nas pistas, os DJs Fábio Balack, Italo Bergman, José Cavalcanti, Lourran Carneiro, Ph Archibald, Rachid Barros (FOTO), Thiago Costta e Mia Flor. Plus: rodadas de bebidas, drinques e itens com preços promocionais. Ingresso: R$ 20 (até 0h), R$ 25 (após 0h) e R$ 80 (camarote, com 12 fichas para bebidas). Já no domingo, 25, rola a edição Reis de Paus no Domingão da Level, a partir das 23h, A pista House conta com os DJs Amabilis Ohanna, Lourran Carneiro e Marcelo Fort. Na pista Pop, Higor Pereira e Victor Sá. Além da apresentação dos gogo dancers Paulo Cyclone e Victor Aires. Ingresso: $ 30 (acesso para duas pessoas) e R$ 20 (acesso individual)

BOATE HAUS

AMANHÃ, SEXTA-FEIRA, a boate Haus (Almirante Tamandaré, 19, no entorno do Centro Dragão do Mar) promove a festa Levanta a cabeça, senão a coroa cai!, a partir das 23 horas. No line-up, os DJs Marcos BDR (FOTO), Ney Filho e convidados + live de Nayra Costa. Plus: Caipifruta por R$ 9,99 + 50 litros de ponche + coroas para as primeiras pagantes. Ingresso: R$ 25. No sábado, dia 24, a casa realiza a festa Baile Funk: Troféu do Ano, a partir das 23hs. No comando das pick-ups, a DJ Lia Tavares e convidados. Plus: uma hora de caipirinha liberada + Diferentona por R$ 9,99 + dois bailarinos do Fit Dance comandando as coreografias. Ingresso: R$ 30.

Recomendado para você