Blog do Maranhão

Caso Dandara: uma questão de justiça (a Cena G da semana)

Talvez Dandara nem tenha se apercebido, mas em sua sina e suplício foi 300, foi 350. Por isso mesmo sua morte transbordou. E, ainda que pareça contraditório, foi por isso mesmo que seus algozes não tiveram receio algum em fazer o que fizeram. A sevícia a céu aberto, a execução fria. É assim que agem impunemente com tantas outras Dandaras, outras 300, outras 350.

Relegada à extremidade da margem social, a população transexual e travesti é vítima de crimes de ódio todos os dias no Ceará. Alguns tão cruéis fisicamente quanto o assassinato de Dandara. Outros, tão devastadores quanto, mas com a perversidade sutil de se dar em plano distinto do físico, mantendo as vítimas vivas, ainda que lhes negando qualquer possibilidade de sobrevivência digna e cidadã.

Destes crimes, costumamos fingir não ter o menor conhecimento. E é esta invisibilidade (para nosso conforto) que resulta na impunidade (traduzida em estímulo para novas ações congêneres), num moto-contínuo que ameaçava seguir a perder de vista.

Mas aí Dandara foi assassinada. E sua morte causou uma comoção inesperada, provocou um clamor insuspeitado (talvez, justamente, por ter sido a morte de outras 300, outras 350). Ocorrido há pouco mais de um ano, o martírio da filha de dona Francisca tornou inequívoca a extrema violência sofrida por esta população, que tantos insistem em minimizar, do alto de seus púlpitos, parlatórios, gabinetes parlamentares, programas de TV, grupos de WhatsApp.

O julgamento hoje dos assassinos de Dandara tem tudo para ser um marco histórico no combate à transfobia neste estado. Cena G espera que a Justiça seja feita, para que possamos finalmente enfrentar o genocídio de travestis e transexuais e para que interrompamos essa cadeia de impunidade que nos cerca.

 

OUÇA ESSA!

“Na minha época de colégio, as pessoas mal falavam sobre gays, lésbicas e trans. Isso mudou. A próxima geração não vai ter a ignorância que a minha teve ou da minha mãe, avó… Essa é uma enorme conquista”.

Carol Duarte, atriz, 26 anos, lesbian proudtobe, em entrevista à revista Glamour.

 

NOTEENHAS

 

DIREITO LGBTI

De 6 a 8 de junho deste ano, Fortaleza sediará o VIII Congresso Nacional de Direito LGBTI. As inscrições já estão abertas e custam R$ 180 para advogados e profissionais das demais áreas, R$ 150 para advogados com até cinco anos de OAB; e R$ 100 para estudantes. Além do pagamento da taxa, para se inscrever é preciso doar um quilo de alimento não perecível ou material de higiene pessoal, que serão doados para o Abrigo Thadeu Nascimento, que acolhe pessoas trans em situações de vulnerabilidades.

 

BAZAR SOLIDÁRIO

Por falar em abrigo Thadeu Nascimento, será neste sábado, dia 7, o Bazar Solidário com renda revertida para a instituição. O evento rola na Pracinha da Gentilândia, das 16h às 21 horas. No local, também será possível fazer doação de sapatos e roupas masculinas e femininas. Como as coisas, definitivamente, não estão nada fáceis no abrigo, o pessoal que mora lá está aceitando doações em dinheiro para ajudar no pagamento do aluguel deste mês. Quem puder contribuir, pode obter mais informações através do telefone: (85) 98553 8070.

 

MINHA TIA

Amanhã, sexta-feira, o Cinema do Dragão realiza sessão especial do filme Quarto Camarim, de Camele Queiroz e Fabricio Ramos. Por meio de uma abordagem documental, o longa mostra uma sobrinha, que é a própria diretora do filme, em busca de reencontrar o seu tio, com quem não manteve nenhum contato desde a sua infância. Vinte sete anos depois, seu tio agora é tia, se chama Luma Kalil, é travesti e trabalha como cabeleireira, em São Paulo. Após a sessão, o filme será debatido por membros da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine). A exibição será na Sala 2, às 19h30min.

 

ELEIÇÕES 2018

Eleitores transexuais e travestis têm até o dia 9 de maio para solicitar a inclusão de seu nome social no título de eleitor e no caderno de votação das Eleições 2018. Para fazer isso, basta ir ao cartório ou posto de atendimento da zona eleitoral do interessado e apresentar um documento de identificação com foto. Não é necessário apresentar declaração oficial para requerer o uso do nome social. Para a Justiça Eleitoral, a autodeclaração do eleitor é suficiente. Outra coisa, apenas o nome social constará neste novo título, o nome civil não aparecerá. As informações são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

GIRO G

WANESSA CAMARGO traz sua nova turnê para a boate Lancelot no dia 5 de maio (sábado). O primeiro lote de ingressos já está à venda, com preços promocionais (pista a R$ 50 e front camarote por R$ 70). A realização do show é de Leco Lima e Paula Oliveira MP. Para outras informações: 98862 8885 /// O SAN FOLIA (www.sanfolia.com), plataforma digital de vendas do grupo San Sebastian, já está comercializando os abadás dos três principais blocos gays do Carnaval de Salvador em 2019. O bloco Coruja, puxado por Ivete Sangalo, custa R$ 700 por dia (domingo e segunda). O pacote sai por R$ 1.350. O Crocodilo, de Daniela Mercury, custa R$ 400 no domingo e R$ 300 na segunda. Já o combo promocional de Blow Out (sexta) Largadinho (terça), ambos animados por Claudia Leitte, sai por  R$ 700.

 

FIMDE

BOATE HAUS

AMANHÃ, SEXTA-FEIRA, a boate Haus (Almirante Tamandaré, 19, no entorno do Centro Dragão do Mar) promove a festa La Haus de Papel!, a partir das 23 horas. No line-up, os DJs Lia Tavares, Felipe Coelho, Ney Filho e convidados. Plus: Tequileiro Bandido + drinque Tokio por R$ 9,99 projeções e decoração especial. Ingresso: R$ 25. No sábado, dia 7, a casa realiza o Baile de Áries, a partir das 23h. No comando das pick-ups, os DJs Gilvan Magno (FOTO), Marcos BDR e convidados live da Mulher Barbada. Plus: vodca com preço promocional sorteio de uma garrafa de Gin arianos não pagam até 0h. Ingresso: R$ 30.

 

Recomendado para você