Blog do Maranhão

Émerson Maranhão lança livro sobre cineastas cearenses

 

| CINEMA & SÉRIES | Com lançamento hoje, livro aborda a história dos cineastas cearenses

A curadoria de audiovisual preparou para o Festival Vida&Arte muitos momentos de pluralidade. Além dos filmes exibidos pelo Cine Sesc e da série documental Os Cearenses, produzida pela Fundação Demócrito Rocha, o editor de conteúdo audiovisual do O POVO, Émerson Maranhão, lança hoje, 23, às 15 horas, Cinema Falado, livro sobre cineastas cearenses.

“Não é um livro sobre o cinema produzido aqui, no Ceará. É sobre os seus diretores que, necessariamente, não filmam só para nosso Estado, mas, sim, para o mundo”, conta o autor, entusiasmado com o lançamento marcado para acontecer no Auditório Rosiane Limaverde, com a mediação da jornalista Patricia Karam.

Émerson, que realizou as entrevistas entre outubro de 2017 e março de 2018, pontua que chegar nos 12 nomes escolhidos para compor Cinema Falado exigiu uma pesquisa intensa. “Há muita gente boa, competente, artista de peso, trabalhando com cinema. Apesar da nossa sinalização ser reservada ao Ceará, isso não diminuiu o peso da nossa pesquisa”, conta.

No livro, o autor trabalhou sobre a trajetória profissional, o processo criativo, as relações com o cinema, as suas inspirações e os momentos mais marcantes de suas carreiras. Sabendo disso, consultou aqueles diretores que já trabalharam em um longa ou estão na pós-produção de um atualmente.

Os cineastas convidados são: Allan Deberton, de O Melhor Amigo; Armando Praça, de Greta Garbo; Glauber Filho, de Bate Coração; Guto Parente, de Doce Amianto; Halder Gomes, de Cine Holiúdy; Karim Aînouz, de O Céu de Suely; Luciana Vieira, de Guerra da Tapioca; Márcio C1âmara, de Do Outro Lado do Atlântico; Petrus Cariry, de O Grão; Pedro Rocha, de Corpo Delito; Roberta Marques, de Rânia; e Wolney Oliveira, de Milagre em Juazeiro.

“É notável o loteamento que fizemos entre as várias gerações. Tem pessoas formadas pelas UFC, Vila das Artes, Porto Iracema. Assim como tem outros, como Karim, que possui mestrado em Nova York, ou como o Glauber, que estudou em Havana. São muitos nomes representativos”, diz.

Além do lançamento, você já sabe: tem Os Cearenses sobre Patativa do Assaré, Beato José Lourenço, Demócrito Rocha, José de Alencar, Os Abolicionistas e outros que influenciaram a história do Ceará. Não se esqueça também do Cine Sesc, que marca presença com a exibição de O Grão. E uma novidade de amanhã é a presença dos curtas Parque Pesadelo, obra animada em stop-motion, e O Chá do General, curta premiado nacionalmente. Aproveitem!

CINEMA FALADO

Data: 23 de junho, às 15 horas.

Local: Sala Rosiane Limaverde, auditório 2, mezanino 1 do Centro de Eventos de Fortaleza

Após o lançamento, o autor autografa o livro no Café Lúcia Dumar, também no mezanino 1

Quanto: R$ 44,90

Recomendado para você