Blog do Maranhão

Unilab fará vestibular para pessoas trans e intersexuais

Fachada e alunos da Unilab, em Redenção (Foto: Mariana Parente/Especial para O POVO)

A Universidade da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) anunciou nesta semana que fará vestibular específico para candidatas(os)  transgêneras(os) e intersexuais. As vagas oferecidas são para cursos de graduação presenciais nos campi Ceará e Bahia, para ingresso no segundo semestre acadêmico deste ano, com início previsto para o dia 30 de setembro.

Ao todo serão disponibilizadas 120 vagas, das quais 69 são destinadas para o Ceará, divididas entre o Campus da Liberdade, em Redenção, e a Unidade Acadêmica dos Palmares, em Acarape. As 51 vagas restantes são ofertadas para o Campus dos Malês, em São Francisco do Conde (BA).

As inscrições para o vestibular começam já na próxima segunda-feira, dia 15, e seguem até o dia 24 deste mês. Elas devem ser feitas através de formulário eletrônico disponibilizado em www.unilab.edu.br/trans-intersexos e os documentos solicitados devem ser enviados para o e-mail transintersexos@unilab.edu.br.

O anúncio dos locais das provas está previsto para o dia 15 de agosto e no dia 21 do mesmo mês serão aplicadas a prova escrita e a dissertação. O resultado definitivo da seleção será anunciado no dia 5 de setembro.

No Ceará as vagas estão distribuídas da seguinte maneira:

  • 5 para Administração Pública
  • 2 para Agronomia
  • 10 para Antropologia
  • 2 para Ciências Biológicas
  • 6 para Enfermagem
  • 10 para História
  • 10 para Humanidades
  • 1 para Letras – Língua Inglesa
  • 3 para Letras – Língua Portuguesa
  • 3 para Matemática
  • 8 para Pedagogia
  • 4 para Química
  • 5 para Sociologia

De acordo com o edital do Processo Seletivo Específico para Pessoas Transgêneras e Intersexuais, já publicado no site da Unilab, poderão concorrer a estas vagas “estudantes transexuais, travestis, pessoas não binárias e intersexuais oriundos de qualquer percurso escolar, e que tenham concluído o ensino médio. As três primeiras subcategorias estão amparadas pela categoria pessoas transgêneras”.

A instituição de ensino informa ainda que recorreu ao glossário da Organização das Nações Unidas para definir cada uma das categorias. Para facilitar a compreensão dos leitores, o Blog do Maranhão reproduz abaixo estas definições:

Intersexual: pessoa que possui variação de caracteres sexuais incluindo cromossomos, gônadas e/ou órgãos genitais que dificultam sua identificação como totalmente feminino ou masculino. Essa variação pode envolver ambiguidade genital, combinações de fatores genéticos e aparência.

Pessoa não binária: é a pessoa cuja identidade não cabe nem como homem nem como mulher ou ainda que está entre um gênero e outro (masculino ou feminino) podendo também ser uma combinação dos dois. São pessoas que não necessariamente optam por fazer processos de readequação de gênero, por meio de medicamentos e cirurgias.

Transexual: pessoa que possui uma identidade de gênero oposta ao sexo designado (normalmente no nascimento). Geralmente usa hormônios, mas há exceções. Nem toda pessoa transexual deseja fazer cirurgia para mudança de sexo.

Travesti: identidade histórico-política, construída sócio culturalmente, da pessoa que é designada como sendo do sexo masculino, transiciona do masculino ao feminino e vive 24 horas no gênero feminino. Geralmente usa hormônios e faz modificações no corpo através de intervenções cirúrgicas, não sendo as mesmas uma regra. Em reconhecimento e respeito a esta identidade deve-se sempre dizer a travesti e nunca o travesti.

 

Recomendado para você