Blog do Vozão

Atlético-GO 2×2 Ceará – Falta qualidade

1982 47
Se com Felipe o time pouco cria, sem ele não cria nada (Foto: Ascom Atlético-GO)

Se com Felipe o time pouco cria, sem ele não cria nada (Foto: Ascom Atlético-GO)

Em outra circunstância até que eu poderia considerar o resultado como bom, mas a sequência de cinco jogos sem vencer me dar o direito de não ter gostado do resultado. Quem quiser ter gostado que fique a vontade, e até terá o meu entendimento, mas eu não gostei.

Foi mais uma partida que deu pra perceber que se o time tivesse um pouco mais de qualidade técnica daria pra ter vencido. O jogo se mostrou favorável ao Vozão na maioria dos noventa minutos. O time até que chegou a abrir o marcador, mas em cinco minutos, por desatenção do setor defensivo, acabou tomando dois gols, menos mal que conseguiu o empate no inicio da segunda etapa.

Novamente o time teve a vantagem de jogar com um homem a mais durante quase todo o segundo tempo, mas a improdutividade de alguns jogadores, como Cametá, William Henrique e Serginho, por exemplo, além de uma noite nada boa de Diego Felipe, que, diga-se de passagem, vem caindo de rendimento, não permitiu que o time dominasse as ações, e, por incrível que pareça quem mais criou perigo de gol foi o adversário.

O time não tem mais padrão, perdeu a consistência e se resume novamente as bolas levantadas na área, basta observar que os três últimos gols marcados foram dessa forma. Menos mal que Bill vive um bom momento e a bola o procura.

A sinopse do filme caminha para ser a mesma de 2014, o tempo se encurta. Que abram os olhos enquanto há tempo.

Confira lances da partida.

Confira a ficha técnica da partida AQUI.

Abre o olho Vozão!