Blog do Vozão

Fortaleza 2×0 Ceará – Azedou

1593 77

Previsível como sempre, Vozão viu a vantagem mudar de lado (Foto: Stephen Eilert/cearas.com)

E lá se foi a invencibilidade e uma vantagem construída ao longo do campeonato, e agora só resta ao Vozão correr atrás para tentar reverter uma situação que tinha tudo para não ser tão complicada como se desenhou, após mais um insucesso obtido por Lisca e seus comandados.

Não vou tirar os méritos do adversário, até porque o objetivo dele é o mesmo que o nosso, mas que para eles foi mais fácil atacar nossos pontos fracos (que não são poucos), isso foi. Mas também não irei deixar de dizer que já vínhamos alertando desde muito tempo que era preciso se fazer algo além de ficar só reclamando, se lamentando e buscando culpados, como continua fazendo o treinador, que mais uma vez viu seu time ser neutralizado por não ter variação tática. Sendo previsível, fica mais fácil para o adversário.

Para não ficar aqui fazendo o mesmo que o nosso treinador, ou seja, reclamando e se lamentando, vou me resumir a dizer que pra tentar reverter a situação e conquistar o titulo, Lisca terá de fazer o que ainda não fez nessa temporada, ou seja, dar uma guinada no desempenho do time e marcar, pelo menos, dois gols e não tomar nenhum, coisa que seu time não conseguiu fazer em três partidas contra o rival.

E pra piorar ainda mais as coisas, terá pouco tempo para isso, e ainda assim debaixo de uma pressão danada, já que o ambiente interno não parece estar muito favorável para ele, basta observar que suas declarações pós-jogos tem sido como jogar gasolina na fogueira.

Quando da eliminação do Nordestão ele expôs os jogadores, dizendo que os mesmos haviam pedido para serem poupados, e dessa vez a vitima foi o Departamento Médico, que havia liberado Felipe Baxola e Wescley sem os dois estarem em condições físicas de jogo. Situações como essas, por mais que sejam verdadeiras, que não é o caso, não deve ser tratada publicamente, mas sim internamente.

Pra variar, a culpa dos insucessos sempre é de alguém, nunca dele. E quando se trabalha em grupo fica difícil chegar a algum lugar quando “o mel é meu e o fel é teu”.

Enquanto isso o melhor treinador do mundo segue sem saber o que é vencer um clássico-rei, e se não descobrir uma maneira de reverter a situação, caminhará para mais um fracasso na temporada comandando o Vozão.

É fato que não teremos uma semana fácil, e que, seja qual for o resultado no próximo domingo, a lua de mel de Lisca com a torcida azedou.

Confira os gols da partida.

Confira a ficha técnica da partida AQUI.