Bola ao Alto

A uma vitória das Olimpíadas de Londres

O Brasil voltou a repetir a boa atuação que havia feito diante da Argentina e despachou Porto Rico logo no primeiro quarto. Com uma grande diferença no placar, Magnano pode mexer no time e testar diferentes opções de formação em quadra. Os jogadores que entraram conseguiram administrar o jogo e conquistaram mais uma vitória histórica. Há muito tempo que a seleção brasileira não ganhava por uma margem tão alta de pontos dos porto-riquenhos. No final do jogo, o telão do Ginásio Ilhas Malvinas registrava 94-72, com 18 pontos do cestinha Marquinhos.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=YDJt76lIEMg[/youtube]

Porto Rico entrou em quadra determinada a vencer a seleção brasileira. Mesmo com a classificação para as semifinais garantida, ninguém queria enfrentar os anfitriões argentinos em uma disputa direta por vaga nos jogos olímpicos. A única chance de isso não ocorrer, era se os porto-riquenhos vencessem a partida. Mas, isso não foi possível. O Brasil estragou qualquer oportunidade de vitória do adversário.

Marcando duro e arremessando bolas precisas de três pontos, esse foi o panorama brasileiro no primeiro tempo de jogo. O Brasil seguia em disparada no placar graças à falta de cestas dos dois principais jogadores do outro lado. Barea e Arroyo juntos marcaram apenas 11 pontos, muito pouco para a dupla. Huertas e Alex que tiveram méritos por essa péssima atuação dos rivais, já que foram encarregados de anularem os rivais baixinhos.

Na segunda metade, o controle de bola e a obediência tática estiveram presentes no jogo brasileiro. Mesmo que alguns passes não saíssem de forma adequada, os jogadores conseguiam cadenciar a partida de todas as formas. Não deixaram em nenhum momento alguma dúvida que a vitória viria. Tiago Splitter jogou bem ofensivamente e Marcelinho
Machado voltou a pontuar.

Nunca tivemos tão perto da vaga olímpica, por isso vamos torcer pela classificação de um basquete que já conquistou tantas glórias. Brasil e República Dominicana decidem a vaga, sábado, às 19h. Argentina e Porto Rico fazem a outra disputa logo após o primeiro jogo.

Recomendado para você