Bola ao Alto

O sexto jogador: Basquete Cearense tem torcida organizada

238 10

Ginásio lotado em todos os jogos em casa. Sem dúvida, o Basquete Cearense já virou o xodó dos fortalezenses. E sabe aquela história de que o torcedor é o sexto jogador? Pois é, os amigos Rogério Almeida e Marcelo Tito, de 14 anos, levaram a sério essa ideia e criaram a Torcida Fúria Cearense. Os adolescentes viram que existem outras torcidas organizadas no NBB (Torcida Fúria Mogi, de Mogi das Cruzes, por exemplo) e resolveram formar a torcida para apoiar o Basquete Cearense nas partidas em casa.

O grupo ainda é pequeno, Rogério afirma que ainda está desenvolvendo as regras, mas a princípio, quem quiser pode participar da Fúria Cearense. “O Tito e eu temos projetos como a criação de faixas, camisas, contatos com as torcidas no Brasil, além de continuar divulgando a página do Facebook. As músicas da nossa torcida foram feitas pelo meu primo, o Mano R, que também é autor do hino do Basquete Cearense”, diz Rogério.

Rogério Almeida e Marcelo Tito, fundadores da Torcida Fúria Cearense.

Tito e Rogério também são atletas. Os garotos de 14 anos participam da seleção de basquete do colégio onde estudam e também treinam no Círculo Militar. “Acredito que o projeto do Basquete Cearense vai ajudar a modalidade a crescer no estado. Hoje, já podemos ver, por exemplo, a quadra que fica na Beira-mar cheia de pessoas jogando basquete, o que antes era ocupada pelo futebol. Os jogos que acontecem aqui lotam o ginásio. Com o Basquete Cearense, o pessoal que joga aqui vai ter mais oportunidade dentro do Ceará, não precisando mais sair pra jogar em outros lugares”, ressalta Rogério.

Mano R, Rogério, Tito e Mota.

Quando questionado sobre os cuidados que terão para que a torcida organizada do basquete não seja mal vista, em algumas situações, como acontece, às vezes, com as torcidas do futebol, o jovem e responsável pela Fúria Cearense afirma, “Sempre estamos colocando imagens sobre paz e conversando também com outras torcidas sobre o quanto é importante sermos unidos, para o bem do basquete”.

Recomendado para você