C4 Notícias

EMOÇÃO E CHORO MARCAM A VOLTA DE FREI LUCAS (RESTOS MORTAIS) A CANINDÉ.

O dia de ontem em Canindé, foi de muita emoção e choro, com a programação da Igreja Católica voltada para as comemorações pelo retorno de Frei Lucas Dolle dos ‘’restos mortais’’ a Canindé terra que ele tanto amou em vida.

Logo cedo uma missa as 9h celebrada pelo Reitor do Santuário Frei Marconi Lins, quando a urna coberta com a bandeira de Canindé chegou ao Santuário. Durante todo dia, vários devotos e amigos do franciscano visitaram o local para agradecer por tudo que ele fez em defesa do Município.

As 16hs, outra santa missa, desta feita celebrada pelo Bispo Diocesano de Limoeiro do Norte Dom Jose Harring. Após a celebração, um grupo de mulheres rezou um terço pedindo graças as falecido e em seguida dois Policiais do Grupamento do Corpo de Bombeiros, levaram a urna sob aplausos da multidão que se comprimia no centro da Basílica até um caminhão tanque que estava estacionado em frente ao templo sagrado.

O cortejo seguiu pelas ruas da cidade, até o Convento de Santo Antônio do Brasil, onde frei Jonaldo Adelino, pároco e guardião da Casa de São Francisco celebrou missa campal para mais de três mil fiéis.

Era fácil encontrar pessoas com os olhos cheios de lágrimas e emocionadas em poder dar o último adeus ao homem que conseguiu grandes feitos para a terra de São Francisco, aonde foi Vigário por 22 anos.

Frei Lucas Dolle, chegou a Canindé no dia 08 de dezembro de 1967, vindo da cidade de Campo Formoso na Bahia. A primeira missa celebrada, foi no dia 13 de dezembro, dia de Santa Luzia.

Depois de prestar inúmeros serviços ao povo canindeense, deixou a cidade e seguiu para Triunfo, uma cidade no Sertão Pernambucano.

O frade, morreu no dia 26 de fevereiro de 2013, em um acidente de carro no município de Valença, a 255 km de Salvador/BA.

Na época, o corpo de Frei Lucas foi sepultado em Cairu-Bahia, cidade onde era pároco. Segundo Frei Jonaldo, “sempre foi da vontade dele terminar seus dias em Canindé, mas não foi possível”.

‘’O ato de transladação ocorrido ontem dia 18 de outubro, data escolhida por ser o dia de São Lucas “Evangelista”, uma forma de homenagear o ex – pároco de Canindé’’, salientou frei Jonaldo.

Frei Lucas era natural da Alemanha e exerceu por mais de 50 anos sacerdócio no Brasil. Entre as grandes obras para Canindé, Curso Profissionalizante, Irmã Silvina, Hospital Regional São Francisco, Centro Educacional São Francisco, Praça do Romeiro (pedido feito a Tasso Jereissati) e Rodovia ligando Canindé a Santa Quitéria (Governador Adauto Bezerra).

Antes de sua morte, ele visitou Canindé e disse para um grupo de amigos que em 2014, voltaria em definitivo para morar na terra santa. Isso não foi possível em vida, mas agora para a vida eterna, ele permanecerá no meio do povo de uma fé inabalável e o que mais importante em um lugar especial, perto de Deus.

Fotos e texto de Antônio Carlos Alves