Clube da Luta

Revelação Thomas Almeida gostaria de enfrentar Sergio Pettis na estreia pelo UFC: “Espero estrear com nocaute”

Thomas Almeida com o cinturão do Legacy FC

Thomas Almeida com o cinturão do Legacy FC

A nova revelação do MMA brasileiro, Thomas Almeida, assinou contrato com UFC e não vê a hora de estrear. O jovem paulista de 23 anos construiu um cartel invicto de 17 triunfos e ganhou notoriedade após conquistar o cinturão do peso-galo do Legacy Fighting Championship (LFC) – evento americano que costuma exportar lutadores para o Ultimate. O atleta da Chute Boxe/Macaco Gold Team bateu um papo com o Blog Clube da Luta e não escondeu a felicidade de ter ingressado na maior organização das artes marciais mistas.

– Fazia muito tempo que buscava esse contrato. Com certeza, o cinturão do Legacy teve grande peso. Vários lutadores foram campeões do Legacy e foram para o Ultimate.

Nocauteador nato, Thomas venceu 13 por nocaute e quatro por finalização. Em apenas duas lutas, ele não conseguiu terminar antes do fim do primeiro round. O retrospecto impressionante rendeu ao atleta um contrato de quatro combates. Apesar de ainda não ter adversário definido, Almeida já tem um nome em mente para a grande estreia.

Thomas Almeida durante treinamento

Thomas Almeida durante treinamento

– Não vejo a hora de isso acontecer. Eu gostaria de lutar contra o Sergio Pettis, irmão do Anthony (campeão dos leves). Iria ser uma luta legal e bem bonita. Ele também gosta de trocar porrada. Espero estrear com um nocaute.

Com estilo agressivo, Thomas já mostrava talento desde 13 anos de idade, quando começou a treinar muay thai Marcos Fragante. No MMA, o paulista viu a oportunidade de fazer carreira e dar show dentro do cage. O resultado, até agora, é um currículo brilhante. A longo prazo, o representante da Chute Boxe/Macaco Gold Team espera colocar as mãos na cinta. Para quem ainda não conhece essa joia do MMA brasileiro, ele se apresenta.

– Eu sou da trocação. Gosto de começar e meter a porrada. Estou preparado para onde a luta for, defendendo queda e colocando para baixo. Sempre vou andar para frente e terminar o mais rápido possível: finalizando e nocauteando. Podem esperar um lutador agressivo para frente.

Recomendado para você