Clube da Luta

José Aldo e a missão de manter o Brasil no topo do esporte

No primeiro embate, em 2012, Aldo levou a melhor por nocaute. Foto: UFC/Divulgação

Aldo levou a melhor contra Chad Mendes no primeiro encontro entre eles, em 2012. Foto: UFC/Divulgação

Começou o mês mais decisivo para o MMA brasileiro até hoje. No dia 25 deste mês, o Brasil pode ficar sem nenhum cinturão do UFC. José Aldo defende a cinta do peso-pena contra Chad Mendes no UFC Rio 5, numa revanche mais que apimentada.

Chad Mendes nunca engoliu a derrota e argumenta, até hoje, que o fato de Aldo ter segurado à grade – no momento que o americano buscava quedar o campeão – foi fundamental para seu revés. zé, por sua vez, aplicou uma joelhada incrível e correu para os braços da galera. Festa e título mantido.

+ VÍDEO: veja como foi a tensa encarada entre José Aldo e Chad Mendes no Maracanã; rolou até empurrão!

Dois anos após o primeiro encontro, Aldo se consolidou ainda mais como campeão. Três adversários de peso não fizeram frente ao principal produto da Nova União: Frankie Edgar, Zumbi Coreano e Ricardo Lamas. Já o baixinho da Team Alpha Male venceu cinco openentes: Cody McKenzie, Yaotzin Meza, Darren Elkins, Clay Guida e Nik Lentz. O americano se credenciou depois da boa sequencia de vitória. Confesso que os oponentes de Chad não foram os melhores da categoria. Antes de conseguir a sonhada revanche deveria ter ficado frente a frente com Frankie Edgar ou Cub Swanson.

Caso Aldo perca a cinta, não restará nenhum campeão brasileiro. É importante que o manauara vença, não só por causa do título, mas para manter a popularidade do esporte, visto que os fãs gostam mesmo é de brasileiro com cinturão. E só para lembrar, os mesmos que dizem que o Zé é o “melhor de todos” hoje – antes da luta – vão dizer que o peso-pena já não é de nada em caso de derrota.

Recomendado para você