Clube da Luta

Parceiro de treino de José Aldo: Yan Cabral quer enfrentar Conor McGregor

Yan Cabral venceu japonês no UFC 179 | William Lucas/Inovafoto

Yan Cabral venceu japonês no UFC 179 | William Lucas/Inovafoto

O novo peso-leve (até 70 kg) do UFC, Yan Cabral, estreou na categoria com vitória e empolgou os fãs no Ginásio Maracanãzinho, no último sábado, 25. O atleta da Nova União e parceiro de treino do campeão José Aldo desceu de divisão – antes lutava no meio-médio (até 77 kg) – e finalizou o experiente Nayuki Kotani no UFC 179. Empolgado com o triunfo, o carioca revelou o desejo de enfrentar o falastrão Conor McGregor.

“Cheguei agora na categoria até 70kg e meu objetivo é treinar, melhorar e lutar contra os melhores. Pouco a pouco, vou chegar às cabeças. Tem um cara que quero enfrentar, que vem falando muito, inclusive sobre o José Aldo, e acho que é um ‘Zé mané’, que é o McGregor. Ele luta até 66kg, mas já pensou em se aventurar até 70kg, e eu também já pensei em descer de categoria. Um dia, quero dar umas porradas nele”, disparou ao falar com a imprensa após a luta.

+ VÍDEO: José Aldo vence Chad Mendes em luta emocionante e mantém único cinturão do Brasil no UFC

Como essa luta ainda é uma possibilidade muito distante, Yan Cabral torce para que o UFC escolha alguém da Nova União para enfrentar Conor McGregor. “Lá na academia tem uns dez lutadores de 66kg que poderiam bater nele. Até ele chegar no Aldo, tem muita gente para bater nele. Caras como o Hacran Dias que, se pegá-lo, mata”, afirma.

+ TUF Brasil 4 será gravado em Las Vegas

Cabral foi revelado no TUF Brasil 2 e assinou contrato com o UFC. No Ultimate, ele fez duas lutas no peso-meio-médio: venceu David Mitchell em 2013 e perdeu para Zak Cummings em maio deste ano. O atleta quer fazer barulho em sua nova divisão e já pensa em fazer mais uma luta em 2014.

+ Vídeo | Conor McGregor desafia fã brasileiro: “É fácil falar aí de cima, vem aqui para baixo falar isso”

“Venho treinando muito boxe com o Alex Cardoso. Tentei achar a distância no primeiro round, não consegui soltar o jogo, mas isso é normal e aos poucos vou me soltando mais e melhorando. Se o UFC me arrumar uma luta para o mês que vem, ou para o UFC em Barueri (dia 20 de dezembro), (aceito) na hora. Não tive lesão, estou bem fisicamente e pronto para treinar”, conclui.

Recomendado para você