Clube da Luta

Visando evolução, Caio Monstro planeja se mudar para os Estados Unidos em 2015

Caio mostrou que possui mãos pesadas, após os recentes nocautes | Foto: Camila Almeida/O POVO

Caio mostrou que possui mãos pesadas, após os recentes nocautes | Foto: Camila Almeida/O POVO

Caio “Monstro” Magalhães vem impressionando a cada luta. O cearense iniciou a carreira em 2009 e, após cinco resultados positivos, assinou com o UFC, em 2012. A estreia não foi como ele esperava, com uma derrota para Buddy Roberts. Mas o atleta de Senador Sá se recuperou, evoluiu e emplacou quatro vitórias seguidas no Ultimate, sendo as duas últimas as mais incríveis, quando o “Hellboy” – como é conhecido nos Estados Unidos – nocauteou dois oponentes em menos de um minuto de combate.

+ Caio Monstro atropela e nocauteia americano com 31s de luta no UFC Uberlândia

A grande diferença de Caio veio na preparação. Como ele mesmo diz, “o Caio que entrou no UFC, levaria uma surra do Caio de agora”. Mas o crescimento também partiu do lado profissional. O lutador se tornou mais atleta, ganhou treinamento de alto nível com Glover Teixeira, nos Estados Unidos, e somado as dicas fundamentais dos mestres Guilherme Santos e Dedé Pederneiras, mostrou que seu lugar é mesmo no Ultimate. Depois dos recentes resultados positivos, o cearense se prepara para mais um passo em sua carreira: morar nos Estados Unidos.

+ UFC: Werdum x Browne: cearense Caio Magalhães atropela adversário e vence combate em menos de um minuto

“Talvez, só lute lá para o final de fevereiro ou março. Tenho que dar esse tempo para mim também. Estou me mudando para os Estados Unidos em 2015, porque infelizmente é lá que tenho que ficar para viver minha vida de atleta. Já conversei com minha família, com o Gilherme (Santos), que me apoia totalmente nas minhas decisões. Bom professor é isso, ele não quer que o cara fique do lado só por ficar. Ele quer o meu bem. Meu professor está do meu lado toda hora”, disse Caio Monstro em entrevista exclusiva ao Blog Clube da Luta/O POVO.

O atleta está ciente da importância dos treinos nos Estados Unidos. No início da carreira, o faixa-preta de jiu-jitsu costumava buscar a queda para trabalhar a arte suave. Mas ao longo dos anos, conseguiu aperfeiçoar sua trocação, se tornou um lutador mais versátil e vem soltando seu jogo com mais confiança.

“O treino com o Glover é muito forte. Ele treina com ou sem luta. Isso é bom porque me motiva. É um cara que me motiva muita a lutar, de ter o estilo dele de luta, de cair para dentro e definir a luta. Aqui no Ceará, tem meu mestre Danilo Dragon que é um cara do muay thai bem agressivo. O Guilherme, que apesar de ser um cara do jiu-jitsu, se amarra na parte de trocação também. Nos dois últimos anos melhorei muito. Estou preparado para qualquer um”, contou ele.

Confira a entrevista completa com o atleta:

[youtube]http://youtu.be/Sm789OcOVgs[/youtube]

Caio Monstro tem uma cartel de 10 lutas, nove vitórias (3 nocautes, 3 decisões e 3 finalizações) e uma derrota (decisão).

Recomendado para você