Clube da Luta

Finalizando o camp – UFC Barueri: Machida x Dollaway

Lyoto acerta golpe na linha de cintura de CB Dollaway | Foto: Divulgação Wander Roberto - Inovafoto - UFC

Lyoto acerta golpe na linha de cintura de CB Dollaway | Foto: Divulgação Wander Roberto – Inovafoto – UFC

O UFC fechou sua temporada em Barueri, com um nocautaço de Lyoto Machida, no último sábado, 20. Antes de descansar das lutas do Ultimate, embarcou mais uma vez nas análises do “Finalizando o camp” para falar dos combates principais do card realizado no interior paulista.

Dos brasileiros que navegaram pelo card principal, Antônio ‘Cara de Sapato’ e Elias ‘Xuxu’ Silvério saíram com o gosto amargo da derrota. Lyoto Machida, Renan Barão, Erick Silva e Daniel Sarafian, que enfrentou outro brasileiro, venceram.

+ Garimpando o melhor do UFC Barueri: nocautes e finalizações

Machida x Dollaway
Lyoto se recuperou em grande estilo. Tudo que o carateca precisava era de uma apresentação convincente. O brasileiro correspondeu ao favoritismo e acertou um chutaço na linha de cintura do americano, que ficou sem ar e acusou o golpe. Na sequencia, o Dragão precisou apenas metralhar com alguns socos. O exímio trocador deu mais uma demonstração do que é capaz de fazer dentro do cage. Lyoto ainda não ganhar uma chance imediata. Seu próximo desafio será Luke Rockhold, que também ficará pelo caminho e beijará a lona. O atleta da AKA, de Cain Velásquez e Daniel Cormier, desafiou o nocauteador após o duelo.

– Pode ser que sim, pode ser que não, depende da organização. O Luke Rockhold é um cara que está credenciado para lutar pelo cinturão, também está na fila. Então, de repente uma luta contra ele seria excelente – disse Lyoto em coletiva de imprensa após o evento.

Barão x Gagnon

Renan Barão sendo anunciado como vencedor | Foto: Divulgação William lucas Inovafoto - UFC

Renan Barão sendo anunciado como vencedor | Foto: Divulgação William lucas Inovafoto – UFC

O casca-grossa da Nova União lutou com 50% de sua capacidade e, mesmo assim, conseguiu vencer o canadense. Vi um Barão concentrado, mas estranho. Estava mais lento e menos pegador como o de costume. Resultado: o duelo durou até o terceiro round. Nos dois primeiros assaltos, Renan aceitou a trocação um pouco displicente, sofrendo alguns golpes duros. A distância habitual que Renan mantém dos adversários, por conta de sua envergadura, foi furada por Gagnon que andava para frente com sequencias de socos. Porém, no terceiro round, Barão colocou para baixo com tranquilidade e aplicou uma katagatame – especialidade da NU – para liquidar o encontro. Após o duelo, o potiguar deu um importante passo para ter uma nova chance pelo cinturão. Na nova mentalidade da equipe de Dedé Pederneiras, o “trash talk” se tornou valioso no discurso de seus atletas. Veja o que o ex-campeão disse após o duelo:

– Dillashaw, tenho dois presentes para você: minha mão direita e minha mão esquerda. Vou calar a sua boca, porque está falando muita besteira – provocou Barão.

Silvério x Magomedov
O duelo mais equilibrado do card gerou dúvidas em muita gente na hora de apostar. Venceu o mais inteiro, o que manteve o ritmo em toda a luta e o que conseguiu regularidade durante o confronto. O russo cravou a primeira derrota do brasileiro. Xuxu bem que tentou, mas acabou parado no jogo perigoso de Rashid. Gostei da apresentação de Magomedov, que foi cansando e castigando Elias round a round. No fim do terceiro, ele acertou um cruzado na ponta do queixo de Silvério e liquidou a parada com uma sequencia de socos.

Rashid Magomedov Finishes Elias Silverio UFC Fight Night 58 Barueri

Silva x Rhodes

Erick "Índio" Silva | Foto: William Lucas/Inovafoto

Erick “Índio” Silva | Foto: William Lucas/Inovafoto

A vitória era obrigação para Erick Silva. O Índio teve uma apresentação rápida dentro do cage. O capixaba venceu Mike Rhodes com um katagatame justíssimo. Aos fãs do brasileiro, peço calma. Nada de euforia. O material comandado por Josuel Distak, na X-GYM, não teve tempo de mostrar como anda seu gás, já que venceu no início do primeiro round. Como disse antes, o problema de Erick é quando ele não consegue resolver a parada de uma vez. Contra Matt Brown, o americano sofreu, mas resistiu. Depois, ficou fácil bater em Erick, visivelmente cansado e exausto. Mais desafios para Erick, em 2015, por favor!

– Eu sei que o Mike Rhodes é um atleta muito bom na parte em pé, eu gosto da parte em pé também, mas tenho que lembrar que sou um faixa-preta de jiu-jítsu, então minha estratégia foi levar para baixo, e fiz exatamente o que meus córneres pediram para fazer: botei para baixo e usei a finalização que tanto treinamos – disse Erick após o duelo.

Resultados do UFC Barueri:

RESULTADOS DO UFC BARUERI:

Card principal
Peso médio: Lyoto Machida venceu CB Dollaway por nocaute no 1º round
Peso galo: Renan Barão venceu Mitch Gagnon
Peso meio-pesado: Patrick Cummins venceu Antônio Cara de Sapato por decisão unânime
Peso leve: Rashid Magomedov venceu Elias Silvério por nocaute técnico no 3º round
Peso meio-médio: Erik Silva venceu Mike Rhodes por finalização no 1º round
Peso médio: Daniel Sarafian venceu Antonio dos Santos por nocaute técnico (interrupção) no 2º round

Card preliminar
Peso meio-pesado: Marcos Pezão venceu Igor Pokrajac por nocaute no 1º round
Peso pena: Renato Moicano venceu Tom Niinimaki por finalização no 2º round
Peso pena: Hacran Dias  venceu Darren Elkins por decisão unânime
Peso galo: Leandro Issa venceu Ulka Sasaki por finalização no 2º round
Peso meio-médio: Tim Means venceu Marcio Lyoto por decisão unânime
Peso médio: Vitor Miranda venceu Jake Collier por nocaute no 1º round

 

Recomendado para você