Clube da Luta

Iramar Frota quer fazer história buscando 2° cinturão do Limo Fight: “vou buscar o nocaute contra o Amaury”

Iramar fará sua 4ª luta no Limo Fight. Foto: Divulgação

Iramar fará sua 4ª luta no Limo Fight. Foto: Divulgação

Iramar Frota tem pela frente uma chance única de ver sua carreira deslanchar. Nesta sexta-feira (23), o lutador cearense, que representa a equipe V8, estará no centro dos holofotes fazendo a luta principal da 14ª edição do Limo Fight Championship (LFC), no ginásio coberto de Limoeiro do Norte, contra o potiguar Amaury Júnior.

Iramar tem bastante história para contar do LFC. Já realizou três lutas na organização. Na última delas, venceu Roberto Machado com um nocaute técnico no 2° round, em agosto desse ano. Antes, já havia conquistado o cinturão dos pesos-penas, em 2013. Agora, contra Amaury, parte para mais uma disputa de título, agora pela categoria dos galos (até 61kg). Por isso, a possibilidade de faturar seu 2° título no mais prestigiado evento do interior cearense é a grande motivação que ele leva para esse para combate.

“Pra mim é uma grande honra disputar mais uma títular. Estou encarando como se fosse a minha primeira vez no evento. Não prometo ganhar, mas garanto que darei o meu melhor. Lutei por um tempo entre os penas, agora estou voltando para o 61kg (peso-galo). Acho que é essa a minha categoria”, revelou Iramar, em entrevista ao blog Clube da Luta.

Cartaz de divulgação com as lutas do Limo Fight 14

Cartaz de divulgação com as lutas do Limo Fight 14

Sobre a expectativa do combate, o atleta da V8 deixou claro que fará de tudo para não deixar a decisão na mão dos juízes. “Não quero que essa luta passe do 1° round. Quero terminar da melhor forma possível. Vou para nocautear”, resumiu o atleta, que tem cartel no sherdog de 9 vitórias em 16 lutas.

Ao falar de sua preparação, Iramar disse que se preparou bem para lutar em alto nível no solo, a especialidade de seu adversário. “Foram três meses de preparação intensa, com três treinos durante o dia, principalmente na parte de chão, porque sei que ele é oriundo do jiu-jitsu”, comentou.