Clube da Luta

Thales Leites busca quinta vitória consecutiva no UFC

Thales enfrenta Tim Boestch no card principal do UFC 183 | Foto: UFC/Divulgação

Thales enfrenta Tim Boestch no card principal do UFC 183 | Foto: UFC/Divulgação

Os olhos do mundo inteiro estarão voltados para o UFC 183, neste sábado, dia 31 de janeiro, em Las Vegas, nos Estados Unidos. O evento marca o retorno de Anderson Silva, após mais de um ano parado por conta de uma grave lesão na perna, e terá a presença de diversos brasileiros. No embalo dessa euforia está Thales Leites que, em franca ascensão, encara o norte-americano Tim Boetsch no card principal, em luta válida pela categoria peso-médio (até 83,9kg). Em busca do quinto triunfo consecutivo no octógono, o atleta da Nova União mantém o trabalho com o “mental coach” Gustavo Dantas, que o acompanha desde seu retorno ao Ultimate, em agosto de 2013.

+ Anderson Silva de volta ao octógono do UFC: melhores nocautes e finalizações

Os recentes bons resultados de Thales coincidem justamente com o início do trabalho psicológico. Dantas é formado em Educação Física pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e faixa-preta de jiu-jitsu do líder da Nova União, André Pederneiras. De lá para cá, foram quatro triunfos, sendo os dois últimos por nocaute, 100% de aproveitamento, e a expectativa de que, completando a quina, entre no Top 10 da categoria da qual já foi desafiante ao título.

“Eu sempre tive o acompanhamento do Gustavo em minhas lutas no UFC, mas, desde que voltei ao evento essa preparação com ele foi mais focada na parte mental”, explica o lutador. “Sem esse trabalho psicológico, sua confiança não é mesma. E essa confiança nas minhas habilidades e no meu potencial devem estar na minha mente o tempo inteiro. Depois que passei a fazer isso, me tornei um novo lutador”.

+ VÍDEO: veja como o cearense Thiago Pitbull está se preparando para lutar neste sábado no UFC

Gustavo Dantas conta como o trabalho é feito e como isso o ajuda a melhorar sua performance. “Basicamente, meu trabalho com o Thales é fazer com ele aprenda a focar apenas nas coisas que ele tem controle, como o processo de treinamento e performance. Quando se foca em algo que o atleta não tem controle, como o resultado final, automaticamente ele apresenta ansiedade, tensão muscular e uma performance abaixo do seu potencial. O Thales é muito dedicado, tanto nos treinos como no trabalho mental, e não por acaso os resultados estão ótimos”, explica.

Adversário de Thales, o norte-americano Tim Boetsch ocupa a 14ª posição no ranking dos médios e vem de vitória sobre Brad Tavares, em agosto de 2014. Boetsch, que completa 34 anos na próxima quarta-feira, dia 28 de janeiro, é conhecido pela mão pesada e um estilo nocauteador, algo que não preocupa Thales, já que o brasileiro vem em constante evolução na luta em pé e promete trocar de igual para igual com o americano.

“O Boetsch já nocauteou muita gente no UFC, mas estou pronto para trocar chumbo com ele. Chumbo trocado não dói, então vou para cima. Não vejo essa luta nas mãos dos juízes, alguém vai sentir a mão na trocação, e vai ser ele”, garante Thales comentando ainda sua sequência de vitórias no Ultimate: “Esse número me empolga, mas a categoria é outra hoje, está mais embolada, com grandes nomes. Eu era um entre 2008 e 2009, agora sou um novo Thales. Minha hora de um novo title shot vai chegar, eu sei disso, então vou passo a passo, luta a luta, até chegar lá, sem pressa”, finaliza o peso-médio.

*Via assessoria de imprensa

Recomendado para você