Clube da Luta

Resultados do UFC 185: Dos Anjos e Jedrzejczyk são os novos campeões; Overeem e Hendricks vencem

Encarada intensa entre Pettis x dos Anjos. Foto: UFC/Divulgação

Encarada intensa entre Pettis x dos Anjos. Foto: UFC/Divulgação

Vamos juntos, amigos do Clube da Luta! Rafael Dos Anjos pode fazer história neste UFC 185, em Dallas (EUA), na madrugada deste sábado, 14, para domingo, 15, quando enfrenta o campeão Anthony Pettis. Se vencer, o carioca se tornará o primeiro brasileiro detentor do cinturão da categoria leve. Além deles, 11 lutas animam os fãs do MMA, entre elas, grandes embates como Esparza x Joanna Jedrzejczyk; Hendricks x Brown; e Nelson x Overeem. Confira os resultados do evento:

Anthony Pettis x Rafael dos Anjos
Rafael Dos Anjos estragou o show prometido por Anthony Pettis e castigou o americano durante cinco rounds na madrugada deste domingo, 15, no UFC 185, em Dallas (EUA), para não restar nenhuma dúvida sobre o seu potencial. Implacável, o carioca venceu todos os assaltos e se tornou o primeiro brasileiro campeão do peso leve do Ultimate.

Carla Esparza x Joanna Jedrzejczyk
A polonesa deu um show no UFC 185! Jedrzejczyk segurou a pressão inicial de Esparza, que mostrou um jogo unilateral, com apenas o wrestling a seu favor. Quando Joanna pegou o tempo de queda, ela dominou a Carla e deu uma surra na adversária. Muito superior na trocação, a europeia nocauteou no segundo round, após belíssimia sequência de golpes, e se tornou a nova campeã do peso palha!

“Eu não consigo acreditar, trabalhei demais, disse que ia fazer isso, e fiz. Eu treinei demais para ela, disse que ninguém acredita no meu grapling e na minha defesa de queda. Hoje, eu mostrei isso, que sou uma lutadora de MMA completa, e ninguém vai tirar esse cinturão de mim”, disse Joanna.

Johny Hendricks x Matt Brown
Hendricks voltou a apresentar seu wrestling de alto nível. Sua qualidade na luta agarrada foi a chave para a vitória diante do duríssimo Matt Brown. Enquanto “The Immortal” levava vantagem no duelo em pé, o “Bigg Rigg” tratava de encurtar e levar para baixo. Johny conseguiu aplicar sua estratégia, grudando em Brown e castigando no ground and pound, em todos os rounds. Ótimo retorno de Hendricks após a perda do cinturão para Robbie Lawler.

“Aquele cinturão é meu. Vou enfrentar e vencer quem ganhar entre Lawler-MacDonald”, disse Hendricks.

Alistair Overeem x Roy Nelson
Overeem deu mais um ótimo passo de recuperação no UFC. O atleta da Jackson MMA fez uma luta inteligente e soltou seu jogo perigoso de muay thai. Só no round inicial, o holandês acertou cinco joelhadas e abusou dos chutes. Com fama de queixo de vidro, o gigante da Holanda ainda aguentou a pressão na grade, quando Nelson desferiu vários socos. Na segunda etapa, Alistair tirou mais quatro joelhadas da cartola e seguiu castigando o gordinho com chutes potentes nas pernas e na costela. O holandês voltou a ser encurralado, mas aguentou as patadas de Roy. No terceiro assalto, Overeem continuou o castigo, mas quase foi traído por seu queixo. Faltando 20 segundos, Nelson acertou um cruzado que levou Alistair ao knockdown. Vitória por decisão unânime para “The Reem”.

+ Com arsenal completo, Dos Anjos promete complicar “vida” de Pettis: “Vamos ter o 1º cinturão dos leves”

“Tenho 34 anos, não estou acabado. Vou atrás do cinturão: Werdum, Cain, estou chegando”, disse Overeem após o duelo.

Chris Cariaso x Henry Cejudo
Medalhista olímpico, Cejudo voou dentro do octógono! O mexicano abusou de wrestling de primeira linha e travou qualquer investida de Cariaso. Quando o duelo saía do clinch ou do ground and pound, Cejudo também levava a melhor. Com combinações perigosas, como superman punch e chute alto, Henry dominava o ex-desafiante ao título. No final do terceiro round, Cejudo quase finaliza Chris com uma guilhotina. Resultado: passeio do “Mensageiro” e vitória por decisão unânime (triplo 30×27).

Ross Pearson x Sam Stout
A luta estava equilibrada, com Stout caminhando para frente e buscando encurralar Pearson. Os golpes de Sam entravam, mas não ficavam sem respostas. Numa dessas investidas, ele se deu mal. Ao tentar uma sequência com socos, Stout não achou nada. Após a esquiva, Pearson soltou uma “pedrada” de esquerda na ponta do queixo para apagar Stout no segundo round. Nocautaço!

“Eu com certeza vi o gancho de esquerda dele, mas eu peguei o tempo certo para contragolpear. Eu sabia que tinha que trabalhar mais a velocidade do que o poder, e deu certo. Isso é tempo e velocidade. Sou um dos melhores golpeadores no peso leve”, disse Pearson.

Elias Theodorou x Roger Narvaez
Depois de uma luta equilibrada no primeiro round, Theodorou soltou mais o jogo no segundo e venceu por nocaute técnico. Sem uma apresentação tão empolgante, “The Spartan” acertou um chute alto, que machucou o braço de Narvaez, e levou o oponente para baixo em seguida. No chão, mais um trabalho bem-sucedido de ground and pound nesta noitada de lutas!

“Eu não queria ser desrespeitoso, mas eu queria pressioná-lo e estava sentindo que ia vencer. Eu estava mentalmente muito forte e com a estratégia muito bem montada. Queria usar o que tenho de melhor”, relatou “The Spartan”.

Daron Cruickshank x Beneil Dariush
Saiu faísca! Movimentação, chute alto, sequência de socos e trocação a todo vapor. Foi assim que a dupla entrou no octógono, com muita vontade de vencer logo no primeiro round. Na segunda etapa, o iraniano Dariush mostrou mais técnica e se aproveitou da brecha que Cruickshank deu ao tentar derrubá-lo. O parceiro de treino de Rafael Dos Anjos buscou a chave de braço e variou para o mata-leão. Três tapinhas, e vitória de Beneil!

“Eu sabia que a luta contra o Daron era perseguí-lo, ele não gosta de ser pressionado. Vi que ele estava sentindo os chutes. Sei que ele é um grande kickboxer e ele estava tentando fazer seu jogo, mas eu sabia que tinha que me manter fiel à minha estratégia”, comentou o iraniano após a vitória.

Dariush encaixou mata-leão | Foto: UFC

Dariush encaixou mata-leão | Foto: UFC

Jared Rosholt x Josh Copeland
As barrigas salientes chacoalharam na primeira luta entre pesos-pesados da noite. Rosholt fez uma luta inteligente e fugiu da trocação com Copeland. Entretanto, insistiu no wrestling até conseguir derrubar o adversário na terceira etapa. No chão, trabalhou o ground and pound com cotoveladas deixando Josh apavorado. Sem conseguir se desvencilhar das garras de Jared, Copeland ficou totalmente entregue durante a sequência de socos do oponente, na qual fez o árbitro interromper a batalha.

Sergio Pettis x Ryan Benoit
Apesar de ter um apelido nada intimidador, o “Cara de Bebê” teve o queixo mais duro do que o adversário e nocauteou o caçula da família Pettis. Na trocação franca, Benoit aguentou um direto e um cruzado de Sergio e revidou com um cruzado certeiro na ponta do queixo do oponente, no segundo round, após levar um atraso na etapa inicial. Com Pettis no chão, Ryan trabalhou uma sequencia de socos no ground and pound, obrigando o árbitro a interromper o combate. Depois do duelo terminado, Benoit levantou e teve uma atitude nada justificável, ao dar, literalmente, um pontapé no traseiro de Pettis Júnior. Será que a derrota do irmão mais novo pode interferir na apresentação de Anthony Pettis?

“Eu não queria ser desrespeitoso, mas eu queria pressioná-lo e estava sentindo que ia vencer. Eu estava mentalmente muito forte e com a estratégia muito bem montada. Queria usar o que tenho de melhor”, justificou Benoit por chute após o triunfo.

Jake Lindsey x Joseph Duffy
O irlandês não sentiu a pressão e mostrou frieza para passar, com tranquilidade, por Jake Lindsey. Joseph Duffy abriu o caminho para vitória com uma canelada na cabeça do americano. Com Lindsey tonto, Duffy, que já finalizou o conterrâneo Conor McGregor, soltou golpes na linha da cintura e um ganchinho na ponta do queixo do adversário. Apresentação perfeita e estreia com pé direito, com triunfo por nocaute. Já “The Librarian” chegou a sua terceira derrota seguida no Ultimate e deve ser cortado da organização.

“Eu consegui achar as brechas e encaixei meu jogo. Tive que me manter firme para conseguir a vitória”, falou Duffy.

Chute alto que abriu o caminho para vitória de Duffy | Foto: reprodução/Twitter

Chute alto que abriu o caminho para vitória de Duffy | Foto: reprodução/Twitter

Larissa Pacheco x Germaine de Randamie
Abrindo o card do UFC 185, Larissa Pacheco amargou sua segunda derrota seguida no Ultimate. A brasileira enfrentou Germaine de Randamie e não conseguiu soltar o seu jogo que lhe consagrou no Jungle Fight. Trabalhando na média distância, a holandesa já havia mostrado seu poder ofensivo no primeiro round. Na segunda etapa, ela acertou um overhand que deixou Larissa grogue. Em seguida, a gringa descarregou mais quatro socos para o árbitro interromper o encontro!

Golpe que definiu o duelo | Foto: UFC

Golpe que definiu o duelo | Foto: UFC

UFC 185
14 de março, em Dallas (EUA)
CARD PRINCIPAL
Peso-leve: Anthony Pettis x Rafael dos Anjos
Peso-palha: Carla Esparza x Joanna Jedrzejczyk
Peso-meio-médio: Johny Hendricks venceu Matt Brown por decisão unânime
Peso-pesado: Alistair Overeem venceu Roy Nelson por decisão unânime
Peso-mosca: Henry Cejudo venceu Chris Cariaso por decisão unânime
CARD PRELIMINAR
Peso-leve: Ross Pearson nocauteou Sam Stout no 2R
Peso-médio: Elias Theodorou x Roger Narvaez
Peso-leve: Beneil Dariush finalizou Daron Cruickshank no 2R
Peso-pesado: Jared Rosholt finalizou Josh Copeland no 3R
Peso-mosca: Ryan Benoit nocauteou Pettis no 2R
Peso-leve: Joseph Duffy nocauteou Jake Lindsey no 1R
Peso-galo: Germaine de Randamie nocauteou Larissa Pacheco no 2R

Recomendado para você