Clube da Luta

Antes de revanche, Renan Barão comenta: TJ Dillashaw, camp, peso, provocações e estratégia

Barão atacando Dillashaw na primeira luta, em maio de 2014 | Foto: UFC/Divulgação

Barão atacando Dillashaw na primeira luta, em maio de 2014 | Foto: UFC/Divulgação

Renan Barão terá 25 minutos para superar TJ Dillashaw e recuperar o cinturão dos galos, neste sábado, 25, no UFC em Chicago (EUA). Após mais de um ano, o brasileiro faz a revanche contra o americano, responsável por tirar o título do potiguar depois de nocauteá-lo em maio de 2014.

O Blog Clube da Luta, do O POVO, entrevistou o atleta da Nova União, que comentou assuntos como o peso, as provocações de Dillashaw e os treinos. “Tenho certeza que dessa vez todos vão ver o Renan Barão que se acostumaram a acompanhar dentro do octógono. Estou muito motivado para recuperar o cinturão”, disse o potiguar.

+ Boletim Semanal: exemplos para Barão, frustrações no MMA e Limo Fight Morada Nova

Barão também respondeu as perguntas dos internautas Flavius Garrett, Matheus Ribeiro, Miguel Pontes e Paulo Victor, no espaço aberto pelo blog, “O Fã Pergunta”, divulgado na fanpage do Clube da Luta.

Veja abaixo o papo com Renan Barão:

Clube da Luta: Como foi seu camp? Quanto tempo durou? Foi dividido entre Natal e Rio de Janeiro?

Barão: Meu camp foi muito bom, um dos melhores que já fiz. Durou um pouco mais do que um camp normal, porque fui um pouco antes para o Rio de Janeiro. Iniciei em Natal lá na Kimura e depois fui para o Rio, onde fiz uma preparação bem completa para recuperar esse cinturão. Tive uma ajuda muito grande dos companheiros de Nova União, percebi que estavam todos focados em me ajudar e isso aumenta muito minha confiança.

Barão afia trocação com Johnny Eduardo | Foto: Crédito: Felipe Fiorito/Garra Comunicação

Barão afia trocação com Johnny Eduardo | Foto: Crédito: Felipe Fiorito/Garra Comunicação

A preparação física foi toda com o Breno Brígido, como sempre, o Johnny Eduardo me ajudou muito na parte em pé, e tive também a honra de treinar durante duas semanas com o Andy Souwer, que foi até o Rio para ajudar o José Aldo, mas com a lesão acabou me dando uma força muito grande e afiou ainda mais a minha trocação.

Clube da Luta: O que o TJ Dillashaw significa para você?

Barão: Vejo ele como o próximo oponente a ser batido. Nesse momento meu foco é todo em vencer o Dillashaw e recuperar meu cinturão. O que eu acho dele não é o importante, até porque nem o conheço direito. Para mim ele significa o próximo adversário que eu vou derrotar.

Clube da Luta: Você sente que o TJ te desrespeitou em algum momento de “trash talk”, depois que ele lhe venceu?

Barão: É difícil falar em desrespeito. Com certeza ele falou demais, não sei se é jeito dele ou se quis se promover. Mas eu não quero ficar falando não, quero chegar lá dentro, vencê-lo e mostrar que sou o melhor.

Barão aprimorando suas técnicas no chão | Foto: Crédito: Felipe Fiorito/Garra Comunicação

Barão aprimorando suas técnicas no chão | Foto: Crédito: Felipe Fiorito/Garra Comunicação

Clube da Luta: Como você está planejando parar o jogo de movimentação do TJ, algo que lhe complicou no primeiro duelo?

Barão: Realmente a movimentação me surpreendeu um pouco, mas dessa vez eu estou bem preparado para minar esse jogo dele. Minha parte física está muito melhor do que naquela oportunidade e o objetivo é sempre andar para frente, ser agressivo e não deixar ele trabalhar o contragolpe. Na primeira luta levei um knockdown no primeiro round que me atrapalhou muito e dessa vez a história vai ser diferente.

Pergunta do internauta Flavius Garrett

Pergunta do internauta Flavius Garrett

Barão: Vou seguir o mesmo processo que fiz na minha última luta contra o Gagnon. Faltando uma semana para a luta estou pesando 5kg acima do limite. Estou muito bem e com certeza o peso não será um problema para a gente. Meu preparador Breno Brigido me ajuda muito nessa parte e fizemos todo um programa para emagrecer sem perder muita massa e estou me sentindo muito forte e bem preparado.

Clube da Luta: Você considera um momento traumático toda a situação de corte de peso e a saída da luta contra o TJ, no UFC 177? Isso ainda mexe com você

Barão: Não considero traumático não. Se eu pensar dessa forma vai me atrapalhar muito porque todos sabem que a parte psicológica tem grande influência na perda de peso. Estou muito bem de cabeça e esse episódio é passado para mim. Foi uma fatalidade e encaro dessa forma, sem criar nenhum tipo de trauma maior com isso.

Pergunta do internauta Paulo Victor

Pergunta do internauta Paulo Victor

Barão: Não costumo revelar minha estratégia, mas não tem muita novidade. Vou andar para a frente o tempo todo, imprimir um ritmo forte de luta e ser bastante agressivo. Tenho certeza que dessa vez todos vão ver o Renan Barão que se acostumaram a acompanhar dentro do octógono. Estou muito motivado para recuperar o cinturão.

Pergunta do internauta Matheus Ribeiro

Pergunta do internauta Matheus Ribeiro

Barão: Estou preparado para todas as áreas que a luta se desenrolar. Todo mundo sabe que venho do jiu-jítsu, mas gosto muito da trocação também e por ele ser um striker acredito que a luta pode se desenrolar dessa forma. Mas se formos para o chão, estou em casa e garanto que as chances de finalizá-lo são grandes.

Pergunta do internauta Miguel Pontes

Pergunta do internauta Miguel Pontes

Barão: Tudo depende das situações da luta. Se o combate propiciar mais uma luta de chão nós iremos para o chão, assim como fiz no meu último duelo em que finalizei o Gagnon. Todo mundo sabe que o público gosta de ver a trocação e a maioria dos atletas busca a luta em pé, mas acho que depende de cada luta. Se eu tiver que usar meu jiu-jitsu eu vou usar e não acho que fazemos pouco uso não.

Serviço
UFC: Barão x Dillashaw 2
25 de julho, em Chicago (EUA)
Quando: neste sábado
Início do evento: 17h15 (horário de Brasília)
CARD PRINCIPAL
Peso-galo: TJ Dillashaw x Renan Barão
Peso-galo: Miesha Tate x Jessica Eye
Peso-leve: Edson Barboza x Paul Felder
Peso-leve: Joe Lauzon x Takanori Gomi
CARD PRELIMINAR
Peso-meio-pesado: Gian Villante x Tom Lawlor
Peso-leve: Jim Miller x Danny Castillo
Peso-meio-médio: Kenny Robertson x Ben Saunders
Peso-galo: Eddie Wineland x Bryan Caraway
Peso-leve: Daron Cruickshank x James Krause
Peso-leve: Ramsey Nijem x Andrew Holbrook
Peso-galo: Jessamyn Duke x Elizabeth Phillips
Peso-meio-médio: Zak Cummings x Dominique Steel

Redes sociais
Twitter: @lucasmota28
Instagram: @motasglucas
Fanpage do Blog Clube da Luta

Recomendado para você