Clube da Luta

Retrospectiva: veja como foi o desempenho dos lutadores cearenses no UFC em 2015

O ano de 2015 não foi muito agitado para os cinco lutadores cearenses que integram o plantel de atletas do UFC. Nenhum deles conseguiu emplacar mais de duas lutas. Ainda assim, três deles terminaram a temporada sem perder. Em sete apresentações no octógono mais famoso do mundo do MMA, foram quatro vitórias, duas derrotas e um No Contest (luta sem resultado).

DIEGO BRANDÃO: 100% E NOCAUTES!

Nocaute de Brandão sobre Kikuno no Japão. Foto: UFC/Divulgação

Nocaute de Brandão sobre Kikuno no Japão. Foto: UFC/Divulgação

Quem se deu bem foi o peso-pena Diego Brandão, que venceu as duas lutas que fez no ano. Ambos, por nocaute técnico. Em abril, derrotou o americano Jimy Hettes, após cinco minutos de combate. Em setembro, nocauteou com socos o japonês Katsunori Kikuno, em Saitama, no Japão.

PEPEY: FINALIZAÇÃO E BÔNUS!

Finalização em grande estilo de Pepey sobre Fili. Foto: UFC/Divulgação

Finalização em grande estilo de Pepey sobre Fili. Foto: UFC/Divulgação

Em 2015, o peso-pena Godofredo Pepey lutou apenas uma vez, mas deu show. Na 5ª edição do UFC no Rio de Janeiro, o cearense finalizou em grande estilo o americano Andre Fili, com um ‘triângulo voador’ no 1º tempo. Pela atuação, Pepey levou o prêmio de Desempenho da Noite e emplacou sua terceira vitória seguida. Prejudicado por uma lesão, ele não conseguiu voltar ao octógono no semestre, mas promete voltar com tudo em 2016. Segundo o lutador, seu retorno deve ocorrer em março. 

THIAGO PITBULL: NOCAUTAÇO E FRATURA

Pitbull foi guerreiro, mas foi castigado pelas cotoveladas de Condit. Foto: UFC/Divulgação

Pitbull foi guerreiro, mas foi castigado pelas cotoveladas de Condit. Foto: UFC/Divulgação

Veterano no UFC, com 10 anos de contrato com a organização e com disputa de cinturão dos pesos meio-médios do Ultimate no currículo, Thiago ‘Pitbull’ Alves teve um ano de altos a baixos, mas com duas boas exibições. Em janeiro, ele mostrou um jogo de trocação explosiva como nos velhos tempos e nocauteou o canadense Jordan Mein no UFC 183. Em maio, voltou a lutar no Brasil depois de muito tempo para protagonizar a luta principal do UFC em Goiânia, contra o americano Carlos Condit. O cearense mostrou coração, resistiu aos ataques do americano, mas sofreu uma fratura de nariz no combate, que o forçou a sair da luta. Revés por nocaute técnico por interrupção médica.

CAIO MAGALHÃES: SÉRIE DE VITÓRIAS INTERROMPIDA

Caio Monstro foi finalizado pela 1ª vez na carreira. | Foto: UFC/Divulgação

Caio Monstro foi finalizado pela 1ª vez na carreira. | Foto: UFC/Divulgação

Após um 2014 excelente, com duas grandes vitórias por nocaute explosivos, o peso-médio Caio ‘Monstro’ Magalhães não teve um 2015 positivo. Ele lutou apenas uma vez e acabou derrotado pelo americano Josh Samman, julho, no TUF Finale 21, interrompendo uma sequência de quatro vitórias seguidas no Ultimate. Faixa-preta de jiu-jitsu, Caio acabou finalizado pela primeira vez na carreira. Em outubro, ele acabou recebendo uma punição de seis meses pela Comissão Atlética do Estado de Nevada sob a acusação de ter cuspido na direção de Samman, quando o americano partia para cumprimentá-lo após a luta. Em entrevista ao blog Clube da Luta, Caio disse que tivesse tal intenção e explicou o episódio.

RONY JASON: VENCEU, MAS NÃO LEVOU

Pela finalização em sua última luta, Jason recebeu o bônus de Desempenho da Noite | Foto: William Lucas/inovafoto

Pela finalização em sua última luta, Jason recebeu o bônus de Desempenho da Noite | Foto: William Lucas/inovafoto

Após um ano sem lutar, se recuperando de uma lesão sofrida na mão, o peso-pena Rony Jason voltou ao octógono em maio de 2015 para enfrentar o americano Damon Jackson. No cage, mostrou sua habilidade no jiu-jitsu e venceu o combate por finalização. O triunfo, contudo, cassado, se transformando em No Contest (Luta sem Resultado) após o campeão da 1ª temporada do TUF Brasil ter sido pego no dopping. Na época do incidente, o cearense divulgou vídeo em que nega ter se dopado.

Recomendado para você