Clube da Luta

Coluna Clube da Luta: caratê cearense na rota olímpica para Tóquio-2020

Caratê estreia nas olimpíadas em 2020. Foto: Divulgação

Caratê estreia nas olimpíadas em 2020. Foto: Divulgação

Na edição dos Jogos Olímpicos deste ano, no Rio de Janeiro, as modalidades ligadas às artes marciais colocaram ao Brasil cinco vezes no pódio e renderam duas medalhas de ouro, com Robson Conceição, no boxe, e Rafaela Silva, no judô. Na próxima olimpíada, em Tóquio, a perspectiva é de um desempenho ainda melhor, com a estreia do caratê, esporte em que o Brasil figura entre as principais forças do mundo, com atletas de alto nível em todas as categorias. A disputa por vaga certamente será muito acirrada. E o Ceará não quer ficar fora dessa.
De olho nos Jogos de 2020, no Japão, Fortaleza recebeu esta semana o seminário internacional Daedo Training Camp Karate 2016, com o objetivo de treinar praticantes da modalidade de qualquer faixa etária e graduação. As instruções foram ministradas pelo iraniano Jasem Vishkaei, campeão mundial e asiático e, atualmente, técnico da seleção sueca de caratê. O evento, realizado no ginásio da Unifor e encerrado ontem, contou ainda com a participação da campeã dos Jogos Pan-Americanos de Toronto 2015, a brasileira Valéria Kumizak. Fica a torcida para que a experiência gere bons frutos para os atletas cearenses.

CIRCUITO MUNDIAL DE CARATÊ EM FORTALEZA
Após o seminário internacional, Fortaleza se prepara para receber mais um evento de peso da modalidade: a etapa brasileira do Karate1 – Premier League, competição que pertence ao circuito internacional de caratê que é, ao lado do WKF Karate1 Copa do Mundo, um torneio de nível mundial reconhecido e apoiado pela Federação Mundial de Caratê, a WKF. As principais feras estarão aqui. Entre elas, a referência brasileira no esporte, o catarinense Douglas Brose, líder do ranking mundial, capitão da seleção brasileira e membro da comissão mundial de atletas da WKF. O campeonato será disputado amanhã, das 10 horas às 19h20min, e domingo, das 9h às 16 horas, no ginásio Paulo Sarasate (Av. Ildefonso Albano, 2050 – Dionísio Torres). Fica a dica: entrada gratuita.

*Reprodução da coluna publicada nesta sexta-feira, dia 16 de setembro, no jornal O POVO 

 

Recomendado para você