Clube da Luta

Invicta, cearense Viviane Sucuri faz sua estreia hoje no UFC, em Toronto, no Canadá

Aos 23 anos, cearense Sucuri venceu todas as 12 lutas que fez no MMA profissional. Foto: Julio Ceasar/O POVO

Aos 23 anos, cearense Sucuri venceu todas as 12 lutas que fez no MMA profissional. Foto: Julio Ceasar/O POVO

A caminhada rumo ao estrelato mundial do MMA começa hoje para Viviane Pereira, a Sucuri. Depois de brilhar no cenário nacional, com um currículo respeitável de vitórias e títulos, a lutadora cearense estreia hoje no UFC, sonhando em ir longe na maior organização de artes marciais mistas do planeta.

Com o pioneirismo de se tornar a primeira mulher do Ceará a competir no Ultimate, ela sobe ao octógono para enfrentar a canadense Valerie Letourneau, em duelo da categoria peso-palha (até 52kg) feminino, no card preliminar do UFC 206, em Toronto, no Canadá.

Mais do que deixar boa impressão, Sucuri se diz consciente de que sua estreia é uma grande oportunidade para “fazer nome” e ganhar moral na divisão, já que enfrenta, logo de cara, a atual 9ª colocada do ranking e que, ano passado, disputou o cinturão dos pesos-palhas contra a ainda campeã Joanna Jedrzejczyk, sendo superada por pontos.

Mas a cearense de 23 anos chega para o combate com as credenciais de um cartel invicto, que fala por si só. Foram 12 lutas de MMA profissional com 12 vitórias, com direito a conquista de quatro títulos em organizações diferentes: o do Limo Fight, o do Bitetti Combat, o do XFCi e do Aspera FC.

“Ela é um desafio muito grande. A expectativa está a mil. Não vejo a hora de estar subindo lá e fazer o meu trabalho. É uma oportunidade única e não vou desperdiçar essa chance”, disse Sucuri ao O POVO.

ESTILOS PARECIDOS

Ao analisar a adversária, Sucuri diz que Letourneau tem estilo muito parecido com o seu, de gostar de lutar em pé, investindo em chutes e socos. Mas Viviane diz ter treinado de tudo para surpreender a oponente.

“Nós duas gostamos da trocação, mas também posso lutar em cima ou por baixo. Não gosto muito de falar o que vai acontecer, porque muito atleta peca pela língua. Acho melhor deixar a luta rolar, mas podem esperar um lutão”.

Naturalde Tauá, mas residindo há muito tempo em Fortaleza, Viviane conheceu o mundo nas artes marciais na adolescência, quando pediu para treinar muay thai e sanda em um projeto social comandado por Marcos Batista, líder da equipe Dragon Kombat.

A parceria com o treinador e a equipe segue até hoje. “Desde o começo da minha carreira profissional, o sonho era chegar no UFC. Agora é ser campeã”, conta.

Confira o vídeo que a cearense gravou no Canadá, na véspera de estreia no UFC:

SERVIÇO
UFC 206
Local: Toronto, no Canadá
Data: 10 de dezembro
Horário: a partir das 20h30min
Transmissão: Canal Combate

CARD PRINCIPAL
Peso-galo: Max Holloway x Anthony Pettis
Peso-meio-médio: Donald Cerrone x Matt Brown
Peso-galo: Cub Swanson x Doo Ho Choi
Peso-médio: Tim Kennedy x Kelvin Gastelum
Peso-meio-médio: Jordan Mein x Emil Meek

CARD PRELIMINAR
Peso-meio-pesado: Nikita Krylov x Misha Cirkunov
Peso-leve: Olivier Aubin-Mercier x Drew Dober
Peso-palha: Valerie Letourneau x Viviane Sucuri
Peso-galo: Mitch Gagnon x Matthew Lopez
Peso-leve: John Makdessi x Lando Vannata
Peso-leve: Jason Saggo x Rustam Khabilov
Peso-mosca: Zach Makovsky x Dustin Ortiz

Recomendado para você