Clube da Luta

Cearenses pelo mundo: Hermes França, Leandro Naja e Caio Magalhães lutam neste fim de semana

Hermes França (esquerda) e Naja lutam na China. Caio nos Estados Unidos. Foto: UFC/Divulgação

Ele já tem 42 anos, mas não cogita se aposentar tão cedo. Hermes França só pensa em competir e competir. Ano passado, mostrou “fôlego de garoto” para disputar quatro lutas de submission, além de participações em torneios locais de jiu-jitsu no Ceará. O próximo desafio já tem data marcada.

Esta semana, ele arrumou as malas e partiu rumo à China para disputar a 41ª luta de sua carreira profissional no MMA. Neste sábado, na cidade de Sanya-CHI, o lutador cearense faz uma das lutas principais da 9ª edição do KLF – Kunlun Fight MMA, um dos principais eventos de artes mistas da Ásia. Em duelo dos meio-médios, o veterano cearense encara o chinês Lipeng Zhang, ex-lutador do UFC e campeão do The Ultimate Fighter (TUF) realizada na China, em 2014.

Uma pedreira. Aos 26 anos, Zhang vem de 11 vitórias seguidas, sendo 10 delas no KLF. Mas o histórico recente do oponente não intimida Hermes, que tentará fazer valer sua experiência, sobretudo suas habilidades de faixa-preta de jiu-jitsu, para sair com a vitória. A exemplo do chinês, o cearense também tem uma história no UFC, ondeu viveu o melhor momento de sua carreira, chegando a disputar o cintruão dos pesos-leves da organização, em 2007, além do título de campeão do extinto WEC.

“Lutar é o que eu gosto, o que sei fazer. Hoje sigo treinando, dando aulas, levando os alunos para lutar e competindo também. Tô nessa desde 1994 (há 23 anos, portanto). Mentalmente estou bem. É isso que importa”, afirmou Hermes à coluna.

NAJA

O card do KLF 9 tem a presença de lutador bem conhecido do MMA cearense: Leandro Naja. O campeão do Limo Fight e do Extreme Fight, atualmente radicado em Hong Kong, enfrenta o chinês Haotian Wu. Essa será a segunda luta de Naja no Kunlun Fight. Em janeiro, ele enfrentou Lipeng Zhang (o mesmo que enfrenta Hermes França neste sábado) e acabou sendo superado por nocaute técnico no 1º round. Essa será a 5ª luta internacional consecutiva que o cearense, de 28 anos, faz na carreira.

CAIO MONSTRO
Quatro meses após se desligar do UFC, Caio ‘Monstro’ Magalhães está de volta à ativa. Enquanto não acerta com uma nova organização de MMA, o cearense tem um compromisso marcado no submission. Neste sábado, em Spring Field Massachusetts, nos Estados Unidos, o faixa-preta de jiu-jitsu da Nova União encara o canadense Oliver Taza, no AMMO, evento norte-americano de grappling (luta agarrada). Um bom teste para Caio Monstro, que neste início ano partiu rumo aos States para treinar na academia do amigo Glover Teixeira, meio-pesado do UFC.

*Versão completa da coluna Clube da Luta publicada no jornal O POVO desta sexta-feira, dia 24 de fevereiro de 2017. 

Recomendado para você