Clube da Luta

UFC 214: Cris Cyborg conquista mais um cinturão para o Brasil, Demian é superado e Jon Jones vence revanche

Cyborg é a mais nova brasileira campeã do UFC. Foto: Facebook do UFC Brasil/Divulgação

Não faltou emoção na mais badalada edição do Utimate em 2017. E para o Brasil, a noite deste sábado (29), no Honda Center, em Anaheim (EUA), foi marcada por mais uma conquista do MMA feminino. Com uma atuação implacável e estratégica, Cris Cyborg  nocauteou a americana Tonya Evinger e faturou o cinturão dos pesos-penas feminino.

Agora o Brasil tem dois títulos na organização, ambos liderados por mulheres. Além de Cris, Amanda Nunes é a outra campeã do País, na divisão dos pesos-galos.

Após controlar os primeiros dois rounds e conectar boas sequências de golpes na trocação, Cyborg teve paciência e esperou a hora certa para acertar uma sequência de joelhadas que abriu caminho para a vitória da brasileira por nocaute técnico no 3º round.

Com o resultado, a paranaense faz história, ampliando sua invencibilidade para 19 lutas e se torna a primeira lutadora conquistar os títulos do UFC, Strikeforce e Invicta FC, cravando de vez o seu nome como maior referência do MMA feminino de  todos os tempos.

O Brasil poderia ter saído do UFC 214 com mais um título, mas não deu. O paulista Demian Maia disputou o cinturão dos meio-médios contra o americano Tyron Woodley, mas não conseguiu aplicar o seu jogo de luta agarrada e foi superado por pontos no  co-main event da noite.

Com uma defesa de queda impecável, Woodley conseguiu se safar das investidas de Demian Maia de levar a luta para o chão. Foto: Facebook do UFC Brasil/Divulgação

Em um combate extremamente técnico e estudado, o atual campeão conseguiu conter todas as investidas do brasileiro em levar a  luta para o chão e, nas poucas brechas que encontrou, conectou bons golpes para somar pontos precisos em sua vitória,  confirmada pelos árbitros por decisão unânime (50-45/49-46/49-46), para as vaias do público, que não curtiu o estilo cauteloso e de pouca ação imposta ao longo dos cinco rounds.

O ápice do evento foi a aguardada revanche entre Daniel Cormier e Jon Jones pelo título dos meio-pesados do UFC. Para não deixar dúvidas, Jones mostrou que realmente é “o cara” dessa divisão e voltou a levar a melhor no confronto. Após dois rounds equilibrados, Bones soltou o seu jogo no 3º round, acertou uma canelada certeira na lateral da face de Cormier.

O golpe deixou o então campeão cambaleante. Jon Jones seguiu na pressão, Cormier caiu e Jon Jones foi pra cima, confirmando a vitória com uma sequência de socos de cima pra baixo. Vitória arrasadora por nocaute. Um retorno mais que triunfal para Jon Jones, que estava há 16 meses sem lutar, após se envolvido em problemas particulares, com processo judicial, envolvimento com drogas e álcool. Noite de realização, emoção e redenção para Jon Jones.

Confira todos os resultados do UFC 214:

Card principal                                                                                                                                                 Jon Jones venceu Daniel Cormier por nocaute no 3º round

Tyron Woodley venceu Demian Maia por decisão unânime dos juízes (50-45/49-46/49-46)

Cris Cyborg venceu Tonya Evinger por nocaute técnico no 3º round

Robbie Lawler venceu Donald Cerrone por decisão unânime dos juízes (triplo 29-28)

Volkan Oezdemir venceu Jimi Manuwa por nocaute técnico no 1º round

Card preliminar
Ricardo Lamas venceu Jason Knight por nocaute técnico aos 4m34s do 1º round;
Aljamain Sterling venceu Renan Barao por decisão unânime (29-28, 29-27, 30-26);
Brian Ortega venceu Renato Moicano por finalização (guilhotina) aos 2m59s do 3º round;
Calvin Kattar venceu Andre Fili por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27);
Alexandra Albu venceu Kailin Curran por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28);
Jarred Brooks venceu Eric Shelton por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28);
Drew Dober venceu Joshua Burkman por nocaute aos 3m04s do 1º round.

Recomendado para você