Clube da Luta

UFC Fortaleza: em luta eletrizante, cearense Thiago Pitbull vence Max Griffin e leva torcida ao delírio

Thiago fez grande 2º round e quase nocauteou. Foto: Aurélio Alves/O POVO

Nada como lutar em casa, com a energia da torcida, para reencontrar o caminho das vitórias. Competindo novamente em sua terra natal após 18 anos, Thiago Pitbull protagonizou um duelo empolgante contra o americano Max Griffin, levantou o público no ginásio do Centro Formação Olímpica (CFO) na noite deste sábado, 2, e saiu vitorioso no duelo mais aguardado do card preliminar do UFC Fortaleza.

O triunfo foi suado e decidido nos detalhes. Após três rounds de luta, dois dos três juízes deram vitória por cearense, que foi declarado vencedor por decisão dividida (28-29, 29-28 e 29-28), em resultado bastante contestado pelo adversário. Com o triunfo, Thiago respira na organização, já que vinha de duas derrotas seguidas na divisão dos meio-médios. Hoje com 35 anos e no UFC desde 2005, Pitbull conquistou a 23ª vitória na carreira em 36 lutas.

Para sair com a vitória, Thiago teve que fazer uma luta de recuperação. Isso porque foi dominado no 1º round, suportando um castigo do americano, que combinou bons socos e golpes, que o fizeram balançar no octógono. Mostrando coração, Thiago suportou o castigo até o fim do round, mas por pouco não foi nocauteado, quando o americano acertou um golpe que derrubou Thiago e foi pra cima tentar liquidar o combate. Mas era tarde: Thiago foi ‘salvo pelo gongo’, com o fim do do round.

No 2º round, Thiago inverteu os papéis. Teve amplo domínio, mostrando muita agressividade e pressionando o adversário na grade, aplicando um número muito superior de golpes. Por muito pouco, o nocaute não veio, mas o americano suportou a pressão. No round final, o americano adotou uma postura cautelosa e tentou amarrar ao máximo a luta no solo, sem combatividade. Thiago não manteve a mesma eficiência no 2º round, mas arriscou mais, mostrando leve superioridade quando a luta esteve em pé.

Ao fim da luta, o suspense ficou no ar. Mas Thiago teve um final feliz: venceu e foi para a galera. Mais do que venceu, manteve o Ceará firme com pelo menos um representante na maior organização de MMA do mundo.