Clube da Luta

Boxe: muçulmanas vão poder utilizar uniforme que respeitem a religião

Arne Immanuel Bänsch / AFP

A Associação Internacional de Boxe anunciou algumas mudanças nas regras dos uniformes que seus atletas poderão utilizar a partir deste ano. As alterações foram anunciadas em Istambul, durante evento realizado na capital da Turquia, e tem como objetivo promover a inclusão, sem que haja perda de rendimento esportivo.

O Comitê executivo da entidade foi o responsável pelo anuncio. Conforme o comunicado, mulheres islâmicas vão poder utilizar o hijab durante os combates, além dos uniformes que cobrem o corpo inteiro. A vestimenta é a mais comum nos países ocidentais, cobrindo a cabeça, pescoço e ombros, deixando apenas o rosto de fora. Dependendo da rigidez da religião e até mesmo do marido, as mulçumanas precisam utilizar a burca, roupa que deixa apenas os olhos descobertos.

Além da possibilidade de usar o hijab, a Associação vai permitir que seus lutadores usem em seus uniformes as cores que representam os seus países, seja nos coletes ou nos shorts.

A lutadora alemã Zeina Nassar, que tem o islamismo como religião, comemorou com a possibilidade de poder lutar com o hijab em competições internacionais.