Cores e Temperos

Dica de leitura para comemorar o Dia Nacional da Cachaça

Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Uma das paixões nacionais tem um dia para chamar de seu: 13 de setembro é comemorado o Dia Nacional da Cachaça. E para celebrar a data e conhecer um pouco mais do destilado, a sugestão é o livro Cachaça: história, gastronomia e turismo, escrito pelo consultor Jairo Martins.

A obra apresenta os diferentes caminhos da história da cana-de-açúcar que desembocam na feitura de uma das bebidas mais apreciadas no Brasil e no mundo. Sem deixar de lado os diferentes elementos sociológicos que envolvem o consumo da cachaça, como sua presença na arte, nos dizeres populares ou nos ritos religiosos, o autor ainda leva os leitores a conhecerem os processos de produção, os tipos e estilos e as principais regiões produtoras. E de quebra, ainda ensina as melhores maneiras para degustar a bebida.

Publicado pela Editora Senac São Paulo, Cachaça: história, gastronomia e turismo é essencial para quem deseja adentrar o universo dessa bebida e conhecer as novas oportunidades que ela oferece não só para os setores produtivos, como também para o turismo e a gastronomia.

Sobre o livro

Cachaça: história, gastronomia e turismo

Autor: Jairo Martins

Páginas: 322

Preço: R$ 64

Onde comprar: www.livrariasenac.com.br
Editora Senac São Paulo

Sobre o autor

Nascido no Recife (PE), Jairo Martins é graduado em Engenharia Eletrônica pelo ITA, Instituto Tecnológico de Aeronáutica, com Especialização em Marketing e Propaganda pela FAE Centro Universitário, de Curitiba, e MBA em Gestão de Negócios, pela Duke University, North Carolina, Estados Unidos. Exerceu as suas atividades profissionais na Siemens, onde ocupou várias posições, no Brasil e na Alemanha: engenheiro de serviços técnicos, diretor de serviços, diretor industrial, diretor geral, CIO-Chief Information Officer e vice-presidente.

Atualmente é o superintendente geral da FNQ, Fundação Nacional da Qualidade. No segmento de alimentos e bebidas, possui cursos de extensão em degustação de vinhos, cachaça e uísque, no Brasil e na Alemanha, de produção de aguardentes, no Brasil (São Paulo – UNESP) e na Áustria (Klagenfurt), e de análise sensorial, no Brasil (Campinas | UNICAMP). Participou de visitações técnicas a produtores de destilados no México, Escócia, Turquia, França, Itália, Áustria e Chile, entre outros países.

Recomendado para você