Corremah!

Maratona de Nova York. Queniano vence, tabu feminino é superado, e brasileiro chega entre os primeiros na categoria handycycle.

Fortaleza, 06/11 2017 Mesmo após o covarde atentado terrorista em uma ciclovia na Ilha de Manhattan na última terça-feira (31), a maior prova de pedestrianismo do mundo não foi cancelada, pois um gigantesco esquema de segurança garantiu a realização da 47ª edição da Maratona de Nova York, neste domingo (05). Passando por cinco bairros da Big Apple, as ruas de Nova York foram invadidas por uma multidão de corredores nesta manhã de domingo, e espera-se que esta grande massa humana possa superar os 51.934 atletas que cruzaram a linha de chegada em 2016, vamos aguardar!

Neste domingo, a maior surpresa da 47ª Maratona de Nova York ficou reservada para a prova feminina, pois um tabu de 40 anos foi superado. A estadunidense, Shalane Flanagan, cruzou a linha de chegada com o tempo de 2h 26min 53seg, um minuto a frente da bicampeã queniana Mary Keitany, a etíope Mamitu Daska, foi a terceira. A melhor brasileira foi Adriana Aparecida da Silva, que chegou na 17ª colocação, 2h 37min 22seg.

Entre os homens, o queniano Geoffrey Kamworor venceu apenas no sprint final, 2h 10min 53seg, três segundos a frente do seu compatriota Wilson Kipsang, o etíope Lelisa Desisa completou o pódio masculino, 2h 11min 32seg. Até o momento, não temos brasileiros entre os 100 primeiros divulgados.

Ler matéria completa, link…

.

.

Recomendado para você