Cotidiano e Fé

A dor do mundo

303 2

Tem sido difícil acompanhar os telejornais. As últimas semanas tem sido repletas de dias de dor e angústia para muitos. Aqui em Fortaleza, para a família da menina Alanis, lá no Rio de Janeiro, São Paulo e Minas com as chuvas soterrando e desabrigando pessoas, lá no Sul com pontes caindo e levando rio abaixo os carros e seus passageiros, no Haiti com o devastador terremoto e seus milhares de mortos, na Europa com o frio siberiano… Fora o que não tomamos conhecimento.

dorHá, ainda, os dramas pessoais. Pessoas abaladas por terremotos emocionais que soterram sonhos, levadas de roldão pelo transbordar de rios de emoções que não são mais contidas pelos diques da repressão, ou mortas no seu interior pela depressão de uma vida sem significado e perspectiva.

O que vemos em volta é um homem perdido de si mesmo, perdido de Deus, que toma para si poderes que não deveria ter e usar, o poder de decidir quem vive e quem morre, de matar seu semelhante em guerras, atentados terroristas, genocídios, de mudar o clima, desmatando, poluindo. O poder de trair o cônjuge, de rejeitar um filho, de abandonar um pai idoso, de roubar, de sonegar. Uma maldade que usa contra si mesmo, quando maltrata seu corpo e sua dignidade com drogas, relacionamentos disfuncionais e cheios de desamor pelo outro e por si próprio, cultivando infelicidade.

O apóstolo Paulo, no início da era cristã, já constatava essa dura realidade, tanto é que escreve: Sabemos que toda a natureza criada geme até agora, como em dores de parto. E não só isso, mas nós mesmos, que temos os primeiros frutos do Espírito, gememos interiormente, esperando ansiosamente nossa adoção como filhos, a redenção do nosso corpo. (Romanos 8:22,23)

mãoJesus nos alerta sobre o inevitável, salientando que no mundo teríamos lutas e sofrimento, mas também nos conforta e encoraja ao dizer que não estamos sozinhos e desamparados: Eu lhes disse essas coisas para que em Mim vocês tenham paz. Neste mundo vocês terão aflições; contudo, tenham ânimo! Eu venci o mundo. (João 16:33).

Fica, aqui, uma sugestão: vamos todos juntos, pedir a Ele Seu consolo, paz e convicção de Sua presença, por todos aqueles que temos visto em lágrimas nos telejornais.

 

Por Síria Giovenardi