Cotidiano e Fé

Limpador de língua

Final do ano passado viajamos para São Paulo eu, meu esposo e meus dois filhos. Mas, bem antes da viajem, meu esposo e minha filha esboçaram o nosso roteiro de viajem, enumerando todos os locais que gostaríamos de visitar. Dentre os que se achavam enumerados estava o bairro da Liberdade, e como não poderia faltar, a feirinha, que acontece todos os domingos.

Pouco meses antes de comprarmos as passagens assistimos a um documentário que mostrava os pontos históricos e pitorescos da cidade de São Paulo. Na feirinha da Liberdade, foram entrevistados alguns feirantes, dentre eles, um japonês que faz lixa para todo tipo de uso, inclusive limpador de lingua.

Foi muito divertido vivermos o nosso momento de “profissão repórter” por um dia com aquele simpático velhinho, muito falante apesar do português truncado. Perguntamos para que servia tudo o que ele tinha exposto na banca dele. E um dos itens mais esquisitos era o limpador de língua feito de madeira. Ele não apenas mostrou como demonstrou como usar aquele artefato, e desistimos de comprá-lo porque descobrimos que ficaríamos, com o uso, com a língua amarela da cor da madeira.

Você tem o hábito de limpar a língua? Há pessoas que não o fazem porque só em tocar na língua tem a impressão que o estômago vai subir pelo esôfago e virar do lado avesso. A palavra de Deus nos diz que “a boca fala do que o coração está está cheio”. Portanto, é imprescindível um “limpador de língua” que faça o nosso coração virar do lado avesso para despejar tudo que é de impureza, para então encher-se de palavras de vida, de palavras que abençoam, de palavras que louvam, de palavras que edificam, de palavras que consolam, de palavras que comunicam esperança.

Onde achar esse “limpador”? Na Carta de Amor que Deus, o Criador dos céus e da terra, de tudo que respira – inclusive eu e você -, a que chamamos Bíblia.

Você já abriu a “caixa de mensagens do Senhor” para você hoje?

 

 Por Jamile Baltar (colaboradora)