Cotidiano e Fé

Preciosas lições de uma criança

66 9

Raquel Neves*

Semanas atrás, ouvi de uma jovem mãe de duas garotinhas, que esse ano ela e sua família passaram por tempos difíceis, de muita luta. Durante tantas turbulências que surgiam, numa manhã como outra qualquer a caminho da escola, uma de suas filhas olhou pra ela e disse: Como temos sido abençoados por Deus, né mamãe?!
Nessa hora, se eu fosse a mãe, acharia um pouco estranho o comentário da minha filha, visto as dificuldades que a família estava enfrentando.

A mãe, após questionar a filha sobre quais seriam essas bençãos, escuta uma bela e empolgante resposta: “O meu dente ficou mole, nossas primas passaram o final de semana com a gente e dormiram lá em casa, meu aniversário está chegando e minha irmã vai colocar um aparelho!”

Depois de ouvir essa história fiquei pensando no que está escrito no livro de Marcos, versículos 14 e 15, quando Jesus disse aos seus discípulos: “Deixem vir a mim as crianças, não as impeçam; pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas. Digo-lhes a verdade: Quem não receber o Reino de Deus como uma criança, nunca entrará nele”.

Crianças conseguem enxergar as coisas boas que acontecem. Uma criança parece ser mais sensível aos diversos acontecimentos que permeiam nosso dia a dia. São capazes de reter na memória pequenos detalhes que revelam a grandeza do cuidado de Deus. Como um pequeno dente que cai, no tempo certo, naturalmente, para dar lugar a outro, que será mais apropriado.

Talvez passe pela sua cabeça algo como: Uma criança não precisa se preocupar com nada! Só estuda, come, dorme, brinca… tem um adulto que se preocupa em garantir que ela terá tudo o que necessita.
Por isso precisamos ser como elas. Esse é o ponto! Deus é o adulto e nós somos as crianças. Ele nos dará o necessário para vivermos. E isso está escrito no livro de Mateus, capítulo 6, do verso 25 ao 34. Quero ressaltar aqui os versículos 31 e 33: “Portanto, não se preocupem, dizendo: ‘Que vamos comer?’ ou ‘que vamos beber?’ ou ‘que vamos vestir?’ (…) Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas.”

Não estou dizendo aqui que temos que parar de trabalhar, estudar, resolver problemas… Mas acredito que a forma como encaramos essas coisas faz toda a diferença.

Nós precisamos ser como elas! E como crianças dependentes de um pai amoroso, enxergar o cuidado, a bondade, a provisão e o amor de Deus por nós, através das bençãos presentes nas nossas vidas todos os dias.

(*Raquel Neves é casada, pedagoga e responsável pelo Geração Futuro, ministério infantil da Igreja Batista Central de Fortaleza)

Recomendado para você