Cotidiano e Fé

Sociedade utopiana

SOCIEDADE UTOPIANA

…nada trouxemos para este mundo e dele nada podemos levar; por isso, tendo o que comer e com que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos. Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos, que levam os homens a mergulharem na ruína e na destruição, pois o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males. Algumas pessoas, por cobiçarem o dinheiro, desviaram-se da fé e se atormentaram com muitos sofrimentos. (1 Tm:7-10)

No dia 9 de dezembro de 2003, as Nações Unidas assinaram, na cidade de Mérida, no México, a histórica convenção contra a corrupção. A partir dessa data, os países colocaram em seu calendário de cidadania o Dia Internacional de Combate à Corrupção. A ideia central é fortalecer a cooperação internacional para ampliar a prevenção e o combate à corrupção no mundo todo.

Aqui no Brasil, pessoas (a cada dia menos pessoas) repetem descompensadamente que não há crise. Totalmente suspensos da realidade, insistem que tudo vai bem. Metaforicamente falando, semelhante a um sapo que não sente que está sendo cozido em uma panela fervente, essas pessoas, cauterizadas por uma fanática ideologia partidária, não percebem que, assim como toda sociedade que grita, também estão sendo mortas.

Enquanto dormíamos, anestesiados por miragens de melhorias sociais, não percebíamos que a nossa pátria estava sendo subtraída. Tardiamente, o brasileiro viu a corrupção se apropriando do seu tecido social. O que antes era pontual, tornou-se geral e irrestrita, tal qual uma metástase. Vivemos a triste realidade de uma sociedade doente.

O povo brasileiro, em contraposição a essa triste realidade, mesmo tardiamente, sai às ruas e sonha com uma República perfeita, um Estado justo. Seria isso uma utopia? Creio que sim. Por ser um sonho impossível, irrealizável. Todavia, precisamos ser utopianos para nos manter vivos enquanto sociedade e não nos entregarmos a escravidão de um destino cruel que não nos permite sequer ter qualquer esperança.

As dez medidas contra a corrupção, lançadas pelo Ministério Público Federal, fazem despertar esse sentimento utópico naqueles que acreditam que o Brasil pode superar esse mar de lama chamado corrupção. Enche-nos de esperança ouvir com entusiasmo a fala do jovem procurador da República, Deltan Delagnol, contagiando as pessoas com a sua mensagem de esperança em dias melhores para o país.

Sim, há jeito para o Brasil! Descobrimos isso quando já havíamos perdido a esperança em encontrar a saída dessa crise nos congressistas ou nos membros do Poder Executivo. Investigações, lideradas por algumas autoridades constituídas e com legitimidade moral construída, de mãos limpas, demonstram a possibilidade de vencermos esse mar de corrupção e lama que consome a todos.

Outras nações já viveram essa grave crise civilizatória e moral, que ora vivemos, e superaram. Ame o Brasil, não deixe-o! Coube à nossa geração mudar essa realidade. Assine o manifesto pedindo a criação de leis rígidas e eficazes para punir os corruptos, livrando o país do caos. Quem sabe assim poderemos nos recompor e construir uma nova história para o Brasil.

PLAUTO DE LIMA