Cotidiano e Fé

Detalhes que fazem diferença

6062 3

“Detalhes tão pequenos de nós dois. São coisas muito grandes para esquecer e a toda hora vão
estar presentes, você vai ver… (Roberto Carlos).”

O autor dessa canção foi assertivo ao escrevê-la, pois são os detalhes que fazem a diferença.
Na maioria das vezes, a gente se preocupa com os “grandes feitos”, afinal são eles que atraem os
olhares, os likes, as curtidas, os seguidores, os holofotes, alimentam o ego, a vaidade, tirando,
muitas vezes, o brilho que resplandece ou, pelo menos, que deveria resplandecer sobre todos e
tudo o que envolveu o acontecimento, seja na área pessoal, profissional ou sentimental, por
exemplo.

É natural desejarmos o sucesso, afinal de contas, nós nos dedicamos a um objetivo e nada mais
justo que o resultado seja positivo. A questão é quando essa busca serve apenas para manter o
status “diferentão”, “diferentona”.

E, na gana por fazer algo grandioso, pode ser que o fracasso aconteça exatamente pela falta de
atenção às minúcias.

Salomão, um homem sábio, autor do livro de Provérbios, citou no capítulo 17, versículo 1 desse
mesmo livro bíblico: “Melhor um pedaço de pão seco com paz e tranquilidade do que uma casa
onde há banquetes e muitas brigas.” Esse manjar dos “Paranauês.”
Nesse caso, ele quis dizer que trocaria toda a riqueza da casa de Davi por um lar que, mesmo a pão
e água, vivesse em harmonia.

Percebe-se que há pessoas ostentando, enquanto, por trás de toda a ostentação, paga um preço
alto por não agir com sabedoria nos projetos de vida. Age por impulso ou somente para dar uma
satisfação sobre o quanto é bom no que faz, ao ponto de ignorar coisas essenciais em sua volta.

Não adianta investir somente no fenomenal, no excêntrico; perceba que o simples é o mais
valioso. Educação é o mínimo que se espera. Observe as reações das pessoas quando você deseja
um “bom dia”, abraça, beija com carinho e respeito, escreve uma declaração no espelho, faz uma
ligação no meio da manhã, envia uma mensagem (mensagem sua e não aquelas correntes que a
maioria propaga, às vezes sem ler o conteúdo e sem ter a sensibilidade de não enviar para alguém
que, naquele momento, não precisa daquelas palavras e que, num gesto seu de achar que vai lhe
favorecer por ter “lembrado” dela, o efeito será contrário). Então “se liga aí”!

Lembre-se de que a grandeza está presente nas pequenas atitudes, nos pormenores, naquilo que,
na sua mente, não tem importância por ser pequeno, passa desapercebido, é indiferente.
E não vale só fazer isso na presença de pessoas “importantes”, para ter visibilidade, ser elogiado,
como político que faz politicagem.

Transforme cada momento em agradáveis recordações, em ressignificação de algo que na sua vida
ficou pelo caminho e você, naquele momento, não conseguiu enxergar o principal, porque estava
tímido, temeroso, achando que não estava lhe agradando, mas que exerce total efeito sobre o que
é verdadeiro.

Ser capaz de perceber a importância desse insight reconforta o coração e a mente todos os dias,
pela simplicidade e poder de identificação.
Preocupe-se com aquilo que tem significado, traz leveza, conforto, alegria, com tanta riqueza nos
detalhes, que o resultado reverbera até onde você nem imagina alcançar, fazendo a diferença!