Discografia

Trilha do Cinema: Um trem pras estrelas

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=C9gssBiWdaE[/youtube]

Em 1987, Cacá Diegues pediu a Cazuza (1958 – 1990) que fizesse uma letra para a trilha sonora do seu novo filme. A letra inédita foi entregue a Gilberto Gil para ser musicada. Assim nasceu Um trem pras estrelas, a música. Cazuza dividiu os vocais da canção com Gil e ainda fez uma participação especial no filme ao lado do protagonista Guilherme Fontes. No filme, Vinícius, papel de Guilherme, é um músico promissor que vive uma odisseia urbana em busca da namorada Eunice, vivida por Ana Beatriz Wiltgen, que some após uma noite de amor. Segundo Cazuza, Um Trem Pras Estrelas serviu para ele mostrar seu lado mais político. De fato, já debilitado pela AIDS, ele escreve frases como “Estranho o teu Cristo, Rio, com os braços sempre abertos, mas sem proteger ninguém”. Gil, no livro Preciso dizer que te amo (Lucinha Araújo/ Regina Echeverria, Ed. Globo, 2001), que conta como nasceram as letras de Cazuza, diz que não teve problema ao fazer a música e que tem certeza de que agradou o novo parceiro. Cazuza retribuiu o afago dizendo que, até sem dizer nada, Gilberto Gil está ensinado alguma coisa. Um trem pras estrelas, originalmente um dance hall cheio de teclados bem oitentistas foi regravada em 1988, no disco Ideologia, de Cazuza, com um arranjo mais leve calcado no violão, e no especial Uma prova de amor, exibido pela Rede Globo (vídeo) em 1988.