Discografia

Herdeiro da soul music

Na leva de shows internacionais que vêm surpreendentemente aportando em Fortaleza nos últimos anos, um deles foi anunciado, mas infelizmente não aconteceu. Trata-se do cantor londrino Seal, vencedor de três prêmios Grammy em 1995 pela canção Kiss from a rose. Com voz rouca e modulada, o intérprete é um herdeiro dos maneirismos da soul music tradicional, mas aponta para uma sonoridade mais moderna, que algumas vezes cai em arranjos mais frios a base de camas de teclados.

Ainda assim, sua voz é um ponto que sempre merece destaque. Então, usando bem seu instrumento, ele se volta pela segunda para as próprias raízes e lança o relicário Soul 2 (Warner). Apostando principalmente para as baladas setentista, Seal joga seu balanço sobre 11 temas, entre obviedades e surpresas. No primeiro time está a sempre revisitada What’s going on (1971), do mestre Marvin Gaye, e Oh Girl (1972), clássico de Smokey Robinson que ganhou incensada regravação de Paul Young em 1990, um ano antes de Seal lançar seu disco de estreia.

Das velhas novidades, Love T.K.O., sucesso de 1980 na voz de Teddy Pendergrass, cai como uma luva na rouquidão de Seal. O mesmo pode ser dito sobre Ooh baby baby (1965), outra de Smokey Robinson, regravada com os falsetes obrigatórios. Mas o melhor momento de Soul 2 fica para a balada arrasadora Love won’t let me wait (1975), de um desconhecido Major Harris. Esbanjando languidez e boa voz, Seal mostra aqui o sabe fazer de melhor, cantar sem sobressaltos e com elegância.

Veja o set list:

1. Wishing on a Star (Rose Royce, 1977, e The Cover Girls, 1992)

2. Love T.K.O.  (Teddy Pendergrass, 1980)

3. Ooh Baby Baby (Smokey Robinson e The Miracles, 1965)

4. Let’s Stay Together (Al Green, 1972, e Tina Turner, 1983)

5. What’s Going On? (Marvin Gaye, 1971)

6. Love Don’t Live Here Anymore (Rose Royce, 1978)

7. Back Stabbers (The O’Jays, 1972)

8. I’ll Be Around (The Spinners, 1972)

9. Love Won’t Let Me Wait (Major Harris, 1975)

10. Lean on Me (Bill Withers, 1972)

11. Oh Girl (The Chi-Lites, 1972)