Discografia

Uma nova mistura para sambar

Thiago de Sousa (thiagosousa@opovo.com.br)

Há cerca de dois anos, Fernando Diniz, Cléber e Luciano Tiso tocavam juntos numa banda de Pop rock, chamada Cinco Minutos. Em uma de suas apresentações, estavam passando o som com um Dj de Ribeirão Preto (SP) – cidade natal da moçada – quando este começou a fazer uma batida eletrônica e o grupo resolveu acompanhar na brincadeira com um “samba elétrico”, mas não eletrônico ainda.

A partir daí tomaram gosto pelo som, colocaram o projeto no papel e convidaram um amigo para tocar cavaquinho e cantar, Leco. Passado quatro meses da brincadeira, marcaram um show em um bar de Ribeirão Preto, para testar o novo estilo, e não deu outra. Foi sucesso total. Logo chegaram os convites para tocar em festas, universidades, enfim, a agenda do Oba Oba Samba House (site oficial) engoliu a da banda Cinco Minutos e o “projeto paralelo” virou fenômeno.

Mesmo com todo sucesso inicial, a banda ainda teria que quebrar outra barreira. Precisavam apresentar o trabalho para os empresários, e como era algo inovador, tiveram que gravar um CD ao vivo, espécie de demo-tape, para evitar surpresas ou eventuais resistências. Tão logo o empresário do Rei Roberto Carlos conheceu o trabalho dos rapazes pela internet, já os convidou para tocar no navio Emoções.

> O Dvd

Luzes de abertura, clima de balada e um Dj no palco, assim começa o Dvd dos meninos do Samba House. Gravado em 2011, no Clube de Campo da Franca em Franca (SP), no qual já conquistam o público de primeira com a batida do House (estilo de música eletrônica) e já introduzem o clássico Mais que Nada, do Jorge Ben.

Em entrevista, Leco nos fala um pouco sobre o repertório escolhido a dedo para o DVD: “O repertório foi baseado em clássicos brasileiros e internacionais. Nós fizemos uma nova roupagem de Mais que Nada, clássico do Jorge Ben. No DVD, também apresentamos nove composições próprias inéditas e já com a mistura do samba com o house eletrônico”.

A galera do Oba Oba Samba House passeia por Kings of Leon, Red Hot Chilli Peppers e Foo Fighters, clássicos internacionais do rock. “A música Otherside é o carro chefe do nosso show. O público canta junto, é muito bacana.”, disse Leco sobre a aceitação do público em relação ao repertório internacional.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=FZ99_WWjRAA&feature=related[/youtube]

Entre os clássicos nacionais estão Natiruts Reggae Power, da banda Natiruts, Malandragem dá um tempo, do nosso pai do samba Bezerra da Silva, Não quero dinheiro, do eterno Tim Maia, dentre outras. As composições do grupo são um espetáculo a parte. Músicas que falam sobre encontrar o grande amor, com melodias românticas, mas sem perder a essência da mistura que faz a diferença do grupo de Ribeirão Preto. O sucesso Zé Gatão, já com uma batida mais marcada no house, é obrigatório no repertório.

> O Sucesso

Leco nos explicou um pouco de como começou esse sucesso em Ribeirão Preto (SP): “Começamos em casa mesmo. Fazíamos os shows e distribuíamos CDs-demo para o público. A galera curtia o som e no show seguinte o público aumentava. O nosso público maior é a galera da balada, que tá na internet, trocando informações, baixando músicas, antenados, e foi por esse caminho que nossa popularização foi aumentando. Não imaginávamos que seria tão rápido assim.”, disse.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=gwBEvW58ad0[/youtube]

A divulgação pela internet foi e é válvula de escape do grupo. Através das redes sociais eles interagem, trocam ideias, recebem sugestões. “Usamos a internet para ter um melhor contato com o nosso público, a galera manda ideias dizendo ‘Imagina o Samba House tocando essa música…’, os fãs tem muita ideia boa.”, disse Leco sobre o contato com os fãs.

Com todo esse sucesso, a agenda do grupo está lotada! Com apresentações marcadas em Espírito Santo, Rio de Janeiro, Pará e São Paulo, Leco acredita que “o Oba Oba Samba House ainda tem muito que crescer, conhecer lugares, explorar o Brasil.”. E ainda nos revela que o grupo já tem show marcado para o carnaval de 2013.