Discografia

Selo Discobertas completa quatro anos com mais descobertas

805 2

Responsável por resgatar do umbral das grandes gravadoras aqueles discos que há tempos ninguém lembra mais, o selo Discobertas chega em 2012 aos seus quatro anos de atividade. Mesmo sem se tratar de uma data redonda, época normalmente usada para comemorações, eles aproveitam o momento para lançar um novo pacote de 15 relançamentos. Lançados originalmente entre 1967 e 1999, a nova safra que compreende estilos diversos chega às lojas no final de junho. Tem os miados de Alaíde Costa (Amiga de verdade, 1988), a alegria das Frenéticas (Diabo A4, 1983), o samba de Luis Carlos da Vila (Pra esfriar a cabeça, 1985) e a jovem guarda do The Pops (No 3, 1967, e Agora é samba, 1968). Veja a lista completa:

> Alaíde Costa – Amiga de Verdade (independente, 1988)
> Bebeto – Espelho Meu (independente, 1999)
> Eduardo Araújo – Pé na Estrada (independente, 1990)
> Frenéticas – Diabo A4 (Top Tape, 1983)
> Gilliard – Queria Estar Perto de Você (Tapecar, 1976) – primeiro LP
> Jorginho do Império – Brasil: Quem Quiser Pode Ir (Equipe, 1973) – primeiro LP
> Jorginho do Império – Pedra 90 (Padrão, 1974) – segundo LP
> Luiz Carlos da Vila – Pra Esfriar a Cabeça (Arca, 1985) – produzido por Martinho
> Mano Décio da Viola – Capítulo Maior (Tapecar, 1974)
> Moreira da Silva – Cheguei e Vou Dar Trabalho (Top Tape, 1986) – penúltimo LP
> Silvinha – Grita Coração (Pointer, 1984)
> The Pop’s – No 3  (Equipe, 1967)
> The Pop’s – Agora é Samba (Equipe, 1968)
Lumumba, Eni e outros – O Samba é Uma Festa (Tapecar, 1974)
Candeia, Noite Ilustrada, Xangô da Mangueira e outros – Só Samba Quem Tem (Tapecar, 1975)