Discografia

Os cinco finalistas

589 1

Conheça os cinco discos mais importantes da música cearense, na opinião de músicos, críticos e estudiosos.

> 1º Belchior – Alucinação (1976)

Apenas um rapaz latino americano, Retrato 3×4, A palo seco. O segundo disco de Antônio Carlos Belchior é quase uma coletânea de sucessos, lançada quando o músico tinha 30 anos. Embora não estivesse interessado em teoria, fantasia ou em algo mais, o disco é um primor que evoca imagens dylanescas regadas com uma pegada folk/rock nordestina. Ainda em 1976, Elis Regina voltaria a esse repertório imortalizando os versos de Como os nossos pais e Velha roupa colorida, no disco Falso brilhante. “Realmente, um disco campeão e emblemático. Descortinando o Ceará para o mundo numa projeção alucinada e inevitável. Repertório primoroso, definitivo e inabalável. Bel faz aí sua assinatura na  Musica Popular Brasileira”, comenta Amelinha que esteve presente no lançamento do disco em São Paulo. Como disse o próprio Belchior, era um sujeito de sorte “por que, apesar de muito moço, me sinto são e salvo e forte”.

> 2º Ednardo – O Romance do Pavão Mysteriozo (1974)

Lançado um ano depois do disco Pessoal do Ceará, o primeiro disco solo de Ednardo teve a missão de levar o maracatu cearense para o Sudeste. Como resultado, a faixa título entrou para a abertura da novela Global Saramandaia e, em seguida, foi regravada por gente do quilate de Ney Matogrosso e Elba Ramalho. Pra completar, o disco traz o lirismo de Dorothy Lamour e os sonhos de uma vida melhor de Carneiro.

> 2º Vários – Meu corpo minha embalagem todo gasto na viagem

Só pelo sub-título, este disco já merece entrar para qualquer antologia dos melhores do Brasil. Para simplificar o título enorme, ele ficou conhecido como Pessoal do Ceará, nome que acabou agregando toda uma geração de músicos locais. Reunindo as vozes e melodias de Ednardo e Rodger Rogério com a voz referencial de Teti, o disco apresentou canções marcantes como Ingazeiras, Terral e Beira-mar.

> 3º Vários – Massafeira

Um ano depois de um grande festival que reuniu músicos, poetas, artistas plásticos e outros artistas no Theatro José de Alencar, mais de 40 artistas cearenses se mandaram para o Rio de Janeiro. Lá, eles registraram em disco um pedaço daquela efervescência cultural. Em 2009, o disco foi reeditado junto com um luxuoso livro escrito a muitas mãos e organizado por Ednardo, que também assumiu, na época, a direção do disco.

> 4º Fagner – Manera Fru Fru Manera

Roqueiro, polêmico e vigoroso, o disco de estreia de Raimundo Fagner abusa da personalidade e da voz rasgada do cantor. Contando com as participações especiais de Nara Leão e Naná Vasconcelos, o disco trouxe junto com o repertório primoroso uma briga com a família de Cecília Meireles, por conta da gravação de Canteiros. Acusado de plágio, o artista acabou tendo que dar várias explicações, durante muitos anos sobre o assunto. Mas, o disco deve lembrado também pela jovemguardiana Nasci para chorar, pela dramaticidade de Moto 1 e Mucuripe e pela estranheza da faixa título.

> 4º Fagner (1976)

Impulsionado pelo sucesso do segundo disco, Ave Noturna, Fagner voltou um ano depois emplacando mais sucessos. Pra começar, ele desconstrói Sinal fechado, Paulinho da Viola, para em seguida expor as tristezas do amor acabado em Conflito e Asa partida. Para coroar a ótima fase do compositor, o disco foi apontado pela crítica como um dos melhores daquele ano.

> Outros discos citados:

Cidadão Instigado – O Ciclo da Decadência (2002)

Cristiano Pinho – Pessoa (1996)

Ednardo (1979)

Fagner – Revelação (1978)

Fagner – Traduzir-se (1981)

Fausto Nilo – Verso e voz ao vivo (2004)

Humberto Teixeira – Baião (1946)

José Menezes (compacto de 1951)

Kátia Freitas (1995)

Lauro Maia – 80 Anos (1994)

Nonato Luiz – Mosaico (1999)

Nonato Luiz toca Beatles (2000)

Ricardo Bezerra – Maraponga (1978)

Ricardo Bezerra – Notas de Viagem (2003)

Vários – Ceará, Terra da Luz (1965)

Vários – Compositores e intérpretes cearenses (1993)

Vários – Festival de música aqui no canto (1969)

Vários – Quando fevereiro chegar (2010)

Vários – Soro (1979)

Wilson Cirino – Estrela ferrada (1979)