Discografia

Livros mostram a origem e as relações do rock com o cinema

Fonte das mais diversas pesquisas e análises, o rock envelhece, mas não morre. Pensando nisso, mais dois livros abordam diferentes aspectos da sua história. Pra quem ainda defende a tese que Chuck Berry ou o diabo são os pai do rock, a Editora Nacional apresenta As Raízes do Rock, do jornalista francês Florent Mazzoleni. Com textos rápidos e fotos curiosas a pesquisa vai fundo nas ligações do rock com boogie-woogie, as big bands e o country, e encerra a viagem nos anos 1950. Normalmente, é justamente a esta década que se atribui o surgimento do rock. Mas é aí que nasce a provocação do livro, mostrar uma linha evolutiva que desemboca nesse estilo que continuou se tranformando até chegar no que é hoje. Já o autoexplicativo Almanaque da Música Pop no Cinema mapeia algumas trilhas sonoras do cinema mais pop. De Elvis Presley a Homem-de-Ferro 2, que contou com o uivos de Brian Johnson do AcDc, os pequenos tópicos vão revelando segredos e curiosidades das produções. Lançado pela editora Leya, o Almanaque foi escrito por Rodrigo Rodrigues, jornalista e músico da Soundtrakers, banda onde se apresenta vestido de Marty McFly, do De Volta para o Futuro. Mais para consulta que para uma leitura linear, este almanaque, nem de longe, parece definitivo e nem se propõe a isso. Sem buscar se aprofundar muito nas relações entre cinema e música pop, ele é um bom presente de Natal para quem só está disposto a conhecer um pouco mais sobre o assunto.