Discografia

Toni Tornado grava clipe com os Forgotten Boys

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=p6P9Q-JUvNs[/youtube]

 

Atualmente mais reconhecido pela sua carreira em novelas da rede Globo, Toni Tornado também teve uma passagem meteórica pela música e foi uma das grandes vozes da soul music nacional. Exibindo timbre e suingue semelhantes ao de Tim Maia, Toni chegou a gravar dois bons discos no início dos 70, e até emplacou o sucesso BR-3, com o qual ganhou o V Festival Internacional da Canção. Por conta de um acidente durante um show (Toni pulou sobre a plateia, o famoso mosh, mas caiu sobre uma fã que se machucou gravemente) ele acabou se afastando dos palcos e se dedicando à TV. No entanto, sempre aparece alguém querendo trazer o artista, hoje com 82 anos, de volta aos palcos. Já foi o Jota Quest (na espetacular Há quanto tempo), seu filho Lincoln Tornado (com quem ele vem se apresentando) e agora a banda Forgotten Boys. Para comemorar seus 75 anos, a marca Ray-Ban e a revista Vice estão promovendo encontros de artistas de nichos diferentes num projeto que chamou de Ray-Ban Meets The Legends. Elza Soares, Ga rotas Suecas, Emicida e Luiz Melodia foram alguns outros convidados. No caso de Toni e os Forgotten, a parceria se deu na agitada Change, composição de Dionísio Dazul e Gustavo Riviera registrada no quinto disco de estúdio da banda, Taste it. Inicialmente, o encontro da banda paulistana seria com Erasmo Carlos, mas alguns desacertos com patrocinadores acabaram impedindo. No entanto, com a voz ainda afiada Toni deu bem conta do recado fazendo interferências vocais na música. O trabalho que durou dois dias, foi produzido por Daniel Ganjaman e teve muitas histórias que o veterano fazia questão de contar para os novos companheiros. Segundo o guitarrista Dionísio Dazul, pouca coisa foi mudada na música para receber Toni, basicamente a batida. “A original é beeeem mais rápida e tem uma cara mais MC5. Essa versão ficou com um sotaque mais stoniano e um gostinho de Sly and The Family Stone na bateria. Gravamos cerca de seis takes com todo mundo tocando junto e o que valeu foi o 4 ou 5, não lembro agora. Durante isso era só papo furado. Toni contando toda sua trajetória e fazendo a diretora do vídeo falar: ‘tantas horas de vídeo mas só poderei usar poucos minutos”, pelo fato de ter muita coisa cabeluda no papo. Tony é tranquilão, disse que nunca usou drogas e quase nunca bebeu. Tiramos várias fotos com ele, que não parava NUNCA de contar causos. Foi massa. No fim, ele veio dar tchau e foi embora falando que tava cansado”.

Making off:

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=RAi5ze8ksAI[/youtube]