Discografia

Pianista Felipe Adjafre convida amigos para gravação de DVD esta noite

Por Paulo Renato Abreu (paulorenato@opovo.com.br)

Foto Felipe AdjafreO instrumento é, ainda, considerado “classudo”. Mas Felipe Adjafre logo adverte: “sou pianista popular, não sou erudito”. Reunindo xote, baião, blues, MPB e tantos outros ritmos em torno do piano, o músico comemora 10 anos de carreira, com show que vai dar origem a DVD comemorativo. A noite no Teatro do Via Sul é de celebração com a presença de músicos convidados, saudando os CDs e projetos lançados por Felipe nessa primeira década de carreira.

No repertório, temas clássicos de filmes, composições de Chiquinha Gonzaga, Fagner, Gonzaga (pai e filho), Belchior, canções de blues, em suma, “repertório bem variado, passeando do clássico ao popular em canções nacionais e internacionais”. Os convidados da noite são muitos: a dupla Ítalo e Renno; o violonista Nonato Luiz; as vozes marcantes de Paulo José, Edinho Vilas Boas e David Valente; o guitarrista, cantor e compositor Artur Menezes e o sanfoneiro Waldonys.

A história de Felipe com a música, entretanto, é mais antiga. O músico de 31 anos começou a estudar música aos nove anos, com aulas de teclados. Aos 14, investiu na carreira profissional, tocando teclado em bandas, passeando por vários estilos musicais. “Com 21 anos, o piano apareceu de vez na minha vida e a partir daí dei início a minha carreira solo”. Após um ano, o pianista já havia gravado um CD e agora, em 2013, ele já conta 10 discos.

“Desde o começo, o meu foco era popularizar esse instrumento, não há muita facilidade de se encontrar piano aqui no Ceará”, conta Felipe. Além de músico, ele se tornou representante de vendas de duas grandes marcas de piano, em seguida, montou a primeira empresa de locação de pianos do Estado. “Hoje tenho seis pianos de cauda que atendem diversos eventos no Ceará, incluindo shows, como o do Chico Buarque e o da Maria Rita”.

O artista trabalha também, há dois anos, à frente do programa televisivo Ao Som do Piano da TV Ceará. “Eu apresento, toco, atendo pedidos, recebo convidados: o convite para participar do programa foi muito especial pra mim”. Adjafre conta que os convidados do show já foram convidados do programa. “São pessoas que tem a ver com a minha história na música, amigos pessoais”. O músico Edinho Vilas Boas vai interpretar, hoje, canção composta por Felipe. “O show é também uma oportunidade de mostrar o meu lado autoral”.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=-poblkO2fpI[/youtube]

Contra a maré
Felipe defende seu estilo próprio de fazer música. Primeiro, ao lutar pela popularização do instrumento considerado classudo e elitizado. “Quero desmistificar a ideia de que piano só toca em concerto”. Segundo, por apresentar um som diferenciado utilizando o piano. “Minha intenção é mostrar o meu estilo de tocar piano, tenho uma maneira de interpretar mais suave, uma forma mais sútil de tocar”. O estilo “sútil” do artista se alia as variações de ritmos e dão a cara do trabalho de Adjafre.

“Na terra do forró, eu decidi tocar piano. No começo foi como remar contra a maré, mas fui descobrindo que aqui tem público”. Para ele, as pessoas se interessam por outros instrumentos “não convencionais”, mas ainda “faltam projetos e apoio destinados a outros ritmos e instrumentos”. O pianista conta que seu público tem ficado mais variado, unindo jovens e crianças, inclusive.

Serviço:
Quando: hoje, às 20h30
Onde: Teatro do Via Sul Shopping (Av.enida Washington Soares, 4335 – Sapiranga)
Quanto: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia), à venda na bilheteria do Teatro (3o piso) e no Ingresso.com
Outras infos: (85) 3052-8027