Discografia

Susana dal Poz estreia com disco de sambas

susana capa e fundo do libretoPorto (aparentemente) seguro para muitos cantores estreantes, o samba é o rumo por onde segue a cantora Susana dal Poz. Guardando muitas semelhanças com Roberta Sá (no timbre e no bom gosto), ela está apresentando seu primeiro disco, intitulado Só sambas, onde empresta sua boa voz a 12 faixas, entre clássicos absolutos e algumas novidades. Pianista, violonista e cavaquinista que estudou com Ester Elias e na Escola Portátil de Música, Susana se dedica exclusivamente à voz em seu primeiro disco. E faz isso bem feito, com agudos refinados, elegantes e sem excessos. A parte instrumental ela confiou ao arranjador Bernardo Dantas, que trouxe para o trabalho músicos do nível de Dirceu Leite (sopros), João Callado (cavaquinho), Pretinho da Serrinha e Trambique (percussionistas).

O resultado de Só sambas é um trabalho requintado e popular, que dá uma volta aos tempos de gafieira. O repertório não é pautado por surpresas e inclui canções pétreas de Noel Rosa, Dorival Caymmi, Nelson Cavaquinho e Wilson Moreira. Deste último, ela ganhou as únicas inéditas de Só sambas. Complementares nas intenções, A mais nova conquista e Vou matar você de raiva parecem ter sido feitas de uma sentada só.

Só sambas é disco sem altos e baixos ou faixas que mereçam destaque. Nesse caso, isso deve ser interpretado positivamente. Privilegiando o melhor do repertório sambista, emoldurado por arranjos simples e diretos, Susana dal Poz fez m disco de beleza imediata. Nada de entrelinhas ou segredos. A capa também entrega que os clichês do samba – pandeiro, tamborim e cerveja – não faz parte da ideia da cantora. Só sambas é a carta de intenções de uma intérprete refinada, segura e que merece ser ouvida.

Veja as faixas de Só sambas:

1. Pra que discutir com madame (Janet de Almeida/ Haroldo Barbosa)
2. A vizinha do lado (Dorival Caymmi)
3. Com que roupa (Noel Rosa)
4. A mais nova conquista (Wilson Moreira)
5. Falsa baiana (Geraldo Pereira)
6. Camisa listada (Assis Valente)
7. A flor e o espinho (Nelson Cavaquinho/ Guilherme de Brito/ Alcides Caminha)
8. Palpite infeliz (Noel Rosa)
9. Vou matar você de saudade (Wilson Moreira)
10. O x do problema (Noel Rosa)
11. Coração poeta (Nelson Cavaquinho/ Paulinho Tapajós)
12. Alegria (Assis Valente/ Durval Maia)