Discografia

Música independente em alta no Estoril

/discografia/2014/05/15/musica-independente-em-alta-estoril/
484 Seja o primeiro a comentar
Caio

O compositor Caio Castelo é uma das atrações da Mostra Petrúcio Maia e se apresenta no domingo, 18

Depois de um ano de incertezas, a Mostra Petrúcio Maia abre hoje (15) sua sexta edição, que acontece até o sábado (24) no Estoril. São 36 nomes da cena independente cearense, entre jovens e tarimbados artistas, se revezando em shows de 30 minutos que passeiam da MPB ao metal, passando ainda pelo blues, samba e outros sons. As seis melhores apresentações voltam ao Estoril no dia do encerramento e concorrem a três Prêmios de Circulação, no valor de R$ 15 mil, para duas apresentações fora do Estado.

Demanda do orçamento participativo de 2005, a Mostra Petrúcio Maia teve sua primeira edição em outubro de 2006, com 90 apresentações nas seis regionais. De lá pra cá, muita coisa mudou, como o cachê das atrações, que era de R$ 800 e agora está em R$ 1200. No ano seguinte foram 72 atrações nos seis palcos. Depois de dois anos de ausência, a Mostra voltou em 2010, 2011 e 2012. Nesse tempo, contaram com convidados de fora, como a banda Macaco Bong e o rapper Emicida, e novos espaços como a Barraca Biruta e o Cuca Che Guevara, na Barra do Ceará. A edição de 2012 contou com 40 artistas em quatro fins de semana.

Depois de um ano sem o evento e da mudança na gestão municipal, houve dúvidas sobre se a Mostra Petrúcio Maia ia ou não voltar. Segundo Lenildo Gomes, coordenador de criação e fomento da Secretaria de Cultura de Fortaleza (Secultfor), que promove a Mostra junto com a Prodisc, não foi possível a realização no ano passado por conta do calendário financeiro da Prefeitura. “A Mostra Petrúcio Maia é percebida como um potente evento de difusão para os músicos de nossa cidade”, defende.

Quanto ao modelo mais enxuto nas atrações e palcos, Lenildon explica que foi levando em conta a política de qualificação do Estoril e da Praia de Iracema, assim como as facilidades de transporte para a área. “A possibilidade de trazer atrações nacionais foi pensada para essa edição da Mostra. Devido à necessidade de readequação financeira optamos por fortalecer a presença de nomes locais e criar o Prêmio de Circulação”, acrescenta.

A sexta edição da Mostra Petrúcio Maia recebeu 86 inscrições via edital, que foram peneirados pela comissão julgadora formada pelos jornalistas Luciano Almeida Filho e Dawlton Moura, e pelo professor e músico Robério Sacramento. Entre os selecionados, estão Gustavo Portela, Paula Tesser, Astronauta Marinho, Fernando Rosa e Jonnata Doll & Os Garotos Solventes. “Esse caráter de Festival que a Mostra adquiriu e a possibilidade de concentração dos shows num curto espaço de tempo também funciona como um enorme painel dessa cena, que, se por um lado dá visibilidade para artistas consolidados com duas décadas de estrada, por outro, coloca no mesmo palco artistas que ainda buscam consolidar seu trabalho”, comenta Lenildo.

Ele também adianta que os costumeiros problemas com pagamento de cachê devem ser evitados esse ano, uma vez que o processo administrativo já foi encaminhado. Ele também adianta que as próximas edições da Mostra já estão garantidas e aprovadas no Mappfor (Monitoramento de Ações e Projetos Prioritários de Fortaleza). “Para o ano que vem, esperamos realizar um evento ainda maior e que possa dar mais visibilidade para os artistas da música de nossa cidade. Também faz parte do projeto da Mostra Petrúcio Maia para 2015 a inclusão de oficinas e cursos de formação”.