Discografia

Compositor Antonio Villeroy cresce em álbum próprio

digipak Samboleria-2 original okFigura onipresente na discografia brasileira atual, Antonio Villeroy é um hitmaker de mão cheia. Só pra ter uma noção, é dele o falso rock Garganta, sucesso inicial e avassalador de Ana Carolina, que, inclusive, tornou-se sua principal intérprete. Cedendo canções ainda para Maria Bethânia, Luiza Possi, Luciana Mello e Wanessa (ex-Vanessa Camargo), o gaúcho de São Gabriel acabou angariando um volume considerável de fãs. E foram eles que acabaram bancando o disco Samboleria, através do financiamento coletivo.

Sétimo trabalho da própria discografia, Samboleria, que sai pela Sony Music, mostra um compositor versátil, indo além das fórmulas repetidas dos hits radiofônicos. São 13 composições, onde se inclui parcerias com Moraes Moreira, João Donato, Descemer Bueno (Cuba), Jorge Villamizar (Colômbia) e outros. O disco traz ainda reforços instrumentais de gente como Davi Moraes, Jessé Sadoc e Berna Ceppas – este último, co-produtor do disco junto com Villeroy.

Como cantor, Villeroy não tem tantos recursos e até se mostra meio tímido. No entanto, acaba funcionando no clima meio bossa de Samboleria. A ideia do disco, no entanto, é mais pretensiosa e busca uma “ênfase em sambas e ritmos de sabor latino”, reforçando a curiosa separação entre Brasil e América Latina.

Críticas geopolíticas à parte, Samboleria é sim um disco de sabor. As letras fogem de lugar comum, as composições são ricas de timbres e alguns momentos merecem destaque. Um deles é Te vês tan bien, bolero sinuoso que convida a dançar. Sempre relevante, João Donato enche Uni duni tê com seu piano magistral. Mart’nália também comparece em Germinal do samba, um discurso sobre as origens do ritmo brasileiro.

Para encerrar, Samboleria traz duas faixas bônus, que nem chegam a soar tão descoladas assim do “plano piloto”. De corpo inteiro, feita somente ao violão, cheira a Roberto Carlos na boa fase, com toda a nostalgia subjacente. Já Recomeço foi tirada da trilha da novela Em família e tem aquele ar de passeio no Leblon.