Discografia

Felipe Adjafre apresenta suas composições no Celina Queiroz

foto 4Em 10 aos de carreira, o pianista Felipe Adjafre já passeou por muitos sons. Gravou clássicos obrigatórios do jazz e da Bossa Nova, como Unforgettable e Corcovado, e preciosidades italianas e francesas. Também entrou no mundo infantil com o disco Canções de roda para ninar, dando sua leitura para Atirei o pau no gato, Ciranda cirandinha e outras. Também dedicou dois trabalhos às grandes trilhas de cinema e ao cancioneiro fundamental dos Beatles.

Agora chegou um novo momento dessa história. O disco Perfil, seu 15º lançamento, apresenta 13 composições próprias, sendo uma delas parceria com o violonista Nonato Luiz. Sem arranjos complicados ou grandes viagens instrumentais, o disco apresenta alguns dos estilos que sempre estiveram presentes nas apresentações de Felipe Adjafre. Tem valsa, fox trote, bossa e bolero, tudo apresentado de forma palatável e simples. “Acho que não gravaria com arranjos mais intrincados por que foge no meu perfil. Prefiro que a música fique conhecida, que seja gostosa de ouvir, do que me verem como virtuoso”, explica o músico.

unnamed (1)Com lançamento oficial marcado para hoje, Perfil já foi apresentado na quarta-feira (1º) num coquetel na loja Desafinado. “Esse disco representa, principalmente, um novo passo na minha carreira. Tenho ideia de toda a dificuldade que é (apresentar) um disco autoral, mas senti que era pra ser agora”, comenta o músico, que começou a apresentar suas canções no DVD gravado em 2013. “Foi o pontapé inicial, com três músicas, e viu que era a hora exata para dar o próximo passo como compositor”.

Empolgado com a possibilidade de apresentar as próprias canções, Felipe Adjafre pretende apresentar este Perfil contando um pouco da história de cada canção. Por exemplo, Faz bem é uma das primeiras que escreveu e a última a ganhar nome. Tem ainda 22 de julho, cujo título se refere à data que a música foi apresentada ao público pela primeira vez. “Dar título a uma música instrumental é interessante, principalmente quando ela não parte de algum tema, como Você mamãe, que já comecei a fazer pensando na minha mãe”, explica. Outra que tem história curiosa é Valsa imperial. O tema foi feito em homenagem a Nonato Luiz e enviada para o violonista dar sua opinião. Sem saber que a música foi feita para ele, Nonato sugeriu uma segunda parte e virou parceiro da própria homenagem.

Aos 33 anos, Felipe Adjafre atua na música em diversas frentes. Além de gravar e promover recitais, toca diariamente no salão principal do Dallas Grill. Ele também é apresentador do programa Ao som do piano, na TV Ceará (aos sábados, 18h30), e aluga pianos acústicos e elétricos para eventos. Mas, entre todas essas funções, é a composição que tem lhe tomado mais a atenção. “Eu quero continuar compondo paralelamente ao meu trabalho de intérprete. Realmente fiquei bastante feliz com o resultado”, comemora o músico. “É um novo patamar. Dá esse outro passo tem muita importância e abre espaço para outras parcerias com outros instrumentistas”.

Serviço:
Felipe Adjafre – Perfil
Quando: quarta-feira (8), às 20h30
Onde: Teatro Celina Queiroz (Av. Washington Soares, 1321 – Edson Queiroz)
Outras informações: 8899.3545